A vida sem fios

Coisas sem fio da nossa tecnologia moderna. Eu uso, e você também (ou talvez não… Não sei da sua vida…)

Anúncios

(Obs.: Não confunda com “A vida por um fio“, que é um livro)

Depois de uns tempos, chega uma hora em que percebemos (ou pelo menos eu percebo) que fios atrapalham (ou melhor, dão mal contato e ficam no meio do caminho).

Então, veja coisas (ou melhor: maravilhas da tecnologia) que podem facilitar (ou não) sua vida e te tornar menos dependente de conexões físicas (e mais preocupado com interferências).

WiFi

roteador_tplink_que_custa_quase_200_reais_mas_deve_ser_bomEsse nome na verdade é uma marca que simboliza aparelhos certificados e de qualidade garantida (ou não) para o padrão/tecnologia 802.11 de conexões sem fio. Mas ok, chega de história.

Hoje em dia, ter WiFi é uma necessidade, tão importante quanto oxigênio (tá, não é tão importante, mas vamos zoar um pouco). Em uma época em que, no Brasil, tem mais gente acessando a internet pelo celular do que em computadores, uma residência sem um roteador deve ser vista como um caso curioso que deve ser estudado (a não ser que seus moradores usem o WiFi do vizinho).

Eu só percebi que o WiFi de casa era melhor quando troquei de celular (pois é, meu Nokia 3710 só tinha 2G). Atualmente, nem o de casa presta.

Bluetooth

fone_bluetooth_philips_deve_custar_uns_250_reaisOutra marca e outro padrão/tecnologia de conexões sem fio, só que voltadas a conexões pessoais (ou seja, meu Bluetooth, minha vida).

Popular para ligar o celular ao som do carro (e poder falar ao telefone enquanto dirige sem perigo de ser multado) e para enviar arquivos (principalmente músicas) entre telefones (é que agora as pessoas não se lembram dessa função porque dá pra baixar comprar músicas pela internet e arquivos podem ser enviados via WhatsApp). Mesmo assim, relógios e outros dispositivos podem se comunicar com seu celular por essa tecnologia.

Eu percebi a utilidade do Bluetooth para áudio recentemente: tanto meu computador quanto meu celular começaram a ter mal contato nas saídas de fone de ouvido. Então, comprei um fone Bluetooth como o da foto acima. Sem plugues, sem mal contato.

Outras coisas na frequência de 2,4 GHz (exceto micro-ondas)

mouse_teclado_wireless_logitech_sai_por_uns_150_reais

Essa frequência de ondas de rádio entre 2,40 GHz e 2,48 GHz (números aproximados – não sou técnico em eletrônica, sou técnico em informática) é uma zona livre para tudo quanto é periférico. Mouse sem fio, telefone sem fio, teclado sem fio, fone sem fio, qualquer coisa bluetooth (sim, ele também funciona nessa frequência) sem fio, internet sem fio…

(Micro-ondas, como já falei, também operam nessa faixa (2,45 GHz, para ser preciso), mas a informática não precisa deles (durante o expediente, pelo menos. Na hora do almoço/jantar/lanche/miojo, a história é outra).)

Só como um comentário, tenho um telefone sem fio e um mouse sem fio. É útil para usar com notebook, mas na verdade comprei mais por causa de uma cena de um certo anime…

Não achei um gif da cena exata, mas é uma cena em que essa personagem está jogando uma visual novel quando recebe uma declaração de amor fofinha (na visual novel), se joga na cama movida pelo ímpeto da felicidade e, com fone de ouvido e mouse sem fios, fica clicando e repetindo a cena.
Não achei um gif da cena exata, mas é uma cena em que essa personagem está jogando uma visual novel quando recebe uma declaração de amor fofinha (na visual novel), se joga na cama movida pelo ímpeto da felicidade e, com fone de ouvido e mouse sem fios, fica clicando e repetindo a cena.

(Tinha que ter uma imagem de anime, não é?)

ClaMAN

P.S.: O nome do anime é Ore no Imouto ga Konnani Kawaii Wake ga Nai (por sinal, mesmo anime de uma personagem citada 3 vezes por aqui) Pretendo reassisti-lo em breve (ainda esse ano, espero), aí falo mais dele.

P.S.2: Em breve, também pretendo falar de uma visual novel com história boa. Antes disso, vou tentar fazer bastante postagens não-anime para balancear.

P.S.3: Essa postagem tem bastante links.

Autor: ClaMAN

Animes? Assisto, mas a maioria ou é de romance ou é de fantasia ou é de vida cotidiana. Jogos? Jogo, mas meu jogo preferido é um simulador de ônibus, e os outros não são populares. Livros? Li alguns e escrevo histórias (que parecem fanfics) de vez em quando. No resto do tempo, sou um estudante "normal" de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (vulgo "Programação"). Prazer.

Comente por favor! Comment Please!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s