May the force be with you

Hoje é um ótimo dia para falar de Star Wars.

Anúncios

Ou “May the Fourth be with you” (da série: trocadilhos que perdem totalmente o sentido quando traduzidos para qualquer outro idioma) (Leia P.S.3).

Hoje é o Star Wars Day, um dia para nerds, geeks ou qualquer outra pessoa fã da série celebrarem e falarem sobre a série. Então, que tal eu (tentar fingir que sei alguma coisa sobre esse mundo numa galáxia nem tão distante assim e) comentar sobre os filmes?

Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança: Lançado em 1977, é o primeiro lançado, mas o quarto em ordem cronológica. Para alguns, por ser o primeirão, é o melhor. Detalhe que ele só recebeu seu subtítulo depois do lançamento do segundo filme da série (já que o George Lucas nem tinha certeza se teria segundo filme da série na época que lançou).

Se quiser ler um resumo dele, pode ver aqui, pois eu não tive tempo nem muita vontade pra assistir ainda.

Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca: Lançado em 1980, teve dificuldades na produção e recebeu críticas mistas, mas tornou-se bem popular com o passar dos anos. Aliás, é dele que vem aquela frase: “Eu sou seu pai” (NÃAAAAAO, spoiler!).

Outro que eu não faço a mínima ideia da história, então leia o resumo aqui e seja feliz.

Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi: Sua data de lançamento é 1983 (repare que eles tem mais pontualidade que esse blog: a cada 3 anos, um filme novo). Esse filme encerra o que se chama de “trilogia clássica”.

Pela terceira (e não última) vez nesse post, leia o resumo aqui.

Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma: Na ordem temporal dos eventos da série, esse é o primeiro, mas foi o quarto filme lançado, em 1999, 16 anos depois do lançamento do Episódio VI. Também é o primeiro filme da “trilogia do prelúdio”, ou “nova trilogia”.

Você pode ver o resumo aqui, mas com o calor do lançamento do VIIº episódio em 2015, eu resolvi assisti-lo e fazer comentários sobre ele.

Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones: O segundo em ordem temporal e o quinto filme lançado, no ano de 2002 (voltando aos lançamentos a cada 3 anos). Só não rendeu mais bilheteria porque Homem Aranha e O Senhor dos Anéis foram lançados no mesmo ano, porque muitos dizem que o filme é bom (e talvez eu assista-o esse ano, quem sabe…).

Resumo dele aqui nesse link.

Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith: Último da “trilogia do prelúdio”, e o sexto filme lançado. Sua estreia foi em 2005. Teve boas críticas e liga a história dos dois anteriores com a “trilogia clássica” (ainda bem, porque imagina fazerem duas séries com o mesmo nome sem conexão?).

Resumo aqui.

Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força: Lançado em 2015, depois de dúvidas e especulações entre os fãs da série durante 10 anos (período no qual a Disney comprou a Lucasfilm e deixou o povo bem receoso), o filme conseguiu “resgatar a essência dos originais ao mesmo tempo em que dá cara nova à franquia” (CINEPOP, 2015).

Esse não tem resumo. Assista e depois conte pra gente.

Outros: Tem séries spin-offs como a animação The Clone Wars, Rogue One, além de uns montes de jogos, brinquedos, desenhos e conteúdo à parte, fora as teorias e fanfics que existem nos “submundos” por aí.

Enfim, se já conhecia os filmes e a série em geral, você pode se divertir com nossa série Numa galáxia nem tão distante assim (afinal, é sempre legal ver as piadas e curiosidades sabendo suas origens).

ClaMAN #QueAForçaEstejaComVocê

P.S.1: Aqui acaba minha hora extra. Se quiserem mais, comentem “Volta Darmstadtio”.

P.S.2: Com essa postagem, não esperem postagens amanhã ou sábado.

P.S.3: Porque o Star Wars Day é hoje? Porque “May the force be with you” (Que a força esteja com você, frase comum no universo Star Wars) pode ser dito mais ou menos como “May the Fourth be (…)”. May, em inglês, é maio. Fourth é o número quatro ordinal. Então, “Que o quarto [dia] de maio esteja com você”, em tradução que perde totalmente o efeito.

P.S.4: Essa postagem foi patrocinada e apoiada pela trilha sonora de Star Wars composta por John Williams. Eu recomendo.

B Ô N U S :

Se eu não colocasse nenhuma referência a anime aqui no meio, ia sentir que ficou muito “ocidentalizado”.

Autor: ClaMAN

Animes? Assisto, mas a maioria ou é de romance ou é de fantasia ou é de vida cotidiana. Jogos? Jogo, mas meu jogo preferido é um simulador de ônibus, e os outros não são populares. Livros? Li alguns e escrevo histórias (que parecem fanfics) de vez em quando. No resto do tempo, sou um estudante "normal" de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (vulgo "Programação"). Prazer.

Comente por favor! Comment Please!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s