Games of ClaMAN #2: Touhou 7 ~ PCB

A história de Touhou 7 – Perfect Cherry Blossom. Cuidado, postagem longa!

Anúncios

(Eu sei, já tem um Games of ClaMAN #2, mas entendam como se fosse um #2, parte 2)

Touhou Youyoumu – Perfect Cherry Blossom (lançado em 2003)

3 anos depois de falar do Touhou 6 e com o lançamento do Touhou 16 próximo, acho que já é hora de continuar explicando o que é essa série sequência de jogos… Está interessado em partir para mais uma aventura?

Representação de Gensokyo.

Para começar, que tal entender melhor o mundo em que se passam os jogos? Logicamente não é nosso mundinho comum, mas sim um lugar paralelo ao nosso mundo, chamado Gensokyo, separado do mundo normal por uma barreira (invisível) que bloqueia a passagem de seres vivos e coisas criadas por seres vivos. Seus habitantes são humanos (a maioria), youkais (em geral, criaturas sobrenaturais, deuses e tals) e outras raças estranhas. É semelhante ao Japão feudal em estilo de vida e aparência.

Um dos jeitos de se chegar nesse lugar é ser “esquecido” pelo mundo normal (deuses desacreditados, espécies extintas, lendas esquecidas), mas outro jeito mais simples é indo pelo templo Hakurei, que fica junto à barreira e serve como portal.


As heroínas deste jogo, vestidas em moda inverno (e da esquerda para a direita): Izayoi Sakuya (a empregada perfeita e elegante), Kirisame Marisa (feiticeira comum) e Hakurei Reimu (sacerdotisa do paraíso).

E, partindo para o 7º jogo que se passa em Gensokyo, a história começa em maio, durante o inverno… Embora já devesse ser primavera (afinal, quando começa nosso inverno no Brasil, países do hemisfério norte se preparam para o verão). Pelo visto, é mais um incidente sobrenatural que merece a atenção das protagonistas.

Esse é mais um jogo “padrão Touhou”, no estilo Bullet Hell/Danmaku, com seis estágios e um dois estágios extras. Como praticamente todos os jogos da série, segue o padrão de comandos (de teclado):

  • Z atira (só apertar e não soltar mais)
  • X lança a bomba/spellcard (se você tiver sobrando)
  • Shift diminui a velocidade da personagem (útil pra desviar melhor dos padrões), focaliza o tiro (para melhor precisão) e ainda mostra a hitbox (o pontinho de 5×5 pixels que, se for atingido, te faz perder uma vida).
  • Ctrl adianta os diálogos (para partir logo para a ação)
  • As setas movem a personagem para qualquer direção.

Sabendo como jogar e lembrando dos tipos de dificuldade (Easy (fácil), Normal, Hard (difícil) e Lunatic (para pessoas estranhas) – já tinha citado no post do Touhou 6), é hora de partir para a história!


(Nota: o nome dos estágios é tradução (bem livre) minha)

Letty Whiterock

Stage 1 – Primavera de Neve Prateada

Em busca de pistas para resolver o incidente do inverno eterno enquanto voam (aliás, acho que todo mundo em Touhou voa) pela floresta, a heroína (qualquer uma que seja) se depara com Cirno, a fadinha de gelo, que passou só pra dar oi, e depois derrota Letty Whiterock, que é tipo um espírito de inverno (a protagonista dá um gelo nela rapidinho).

Chen

Stage 2 – O Gato Negro de Mayoiga

Entra-se na estranha vila de Mayoiga, “vila de aparições”, ainda sem qualquer progresso, quando surge Chen, uma nekomata (youkai gato que pode se transformar em humano) que já parte para o ataque não querendo que a protagonista (humana, não importando qual das três seja) fique naquela vila. Não demora muito para que a protagonista saia depois de derrotar a gatinha.

Alice Margatroid

Stage 3 – Uma Noite no Recanto das Bonecas

Depois de Mayoiga, é hora de reencontrar-se com Alice Margatroid (que já foi citada diversas vezes nesse blog), personagem já conhecida do Touhou 5 – Mystic Square. Como quem só quer comemorar o fato de rever uma “velha amiga”, a maga titereira mostra seus poderes (28,5714% menores do que os da Reimu, como ela mesma comenta), acompanhada de uma música que é uma das minhas preferidas dentre todas de Touhou.

As irmãs Prismriver: Merlin, a trompetista; Lunasa, a violinista; e Lyrica, a tecladista.
Lily White

Stage 4 – A Barreira de Cerejeiras por Cima das Nuvens

Alice Margatroid pode não ter ganhado, mas informou à protagonista a verdade: alguém está coletando a [energia da] primavera em Gensokyo, representada por pétalas de flores de cerejeiras. Seguindo o rastro das pétalas, após cruzar com Lily White (fadinha que anuncia a primavera com um danmaku maravilhosamente chatinho), depara-se com uma barreira mágica e um trio musical poltergeist, as Irmãs Prismriver, que foram convidadas para ver as cerejeiras desabrochando. Mesmo avisando para a heroína que ela não foi convidada, isso não é desculpa para que elas sejam silenciadas.

Konpaku Youmu

Stage 5 – Batalha Espiritual na Escadaria do Hakugyokurou

Passando pela barreira e com os ataques ficando cada vez mais difíceis de esquivar, nossa heroína encontra-se com Konpaku Youmu, uma youkai jardineira espadachim meio-humana, meio fantasma (muita coisa, não é?). Esse encontro acontece no Hakugyokurou, um templo fantasma em um lugar que só tem fantasmas. E qual é o objetivo dessa Youmu em pegar a primavera? É para fazer o Saigyou Ayakashi (uma cerejeira youkai (HÃ?)) florescer completamente… As protagonistas, só querendo a primavera de volta pro resto de Gensokyo, seguem após ganhar da Youmu.

Saigyouji Yuyuko

Final Stage – Uma Donzela que Permanece no Outro Mundo

Na corrida final para descobrir a real causa de todo esse incidente, com os ataques ficando mais e mais difíceis, e ainda com a Youmu tentando impedir que a protagonista alcance a mente por trás de tudo, de alguma maneira (e provavelmente com pouquíssimas vidas sobrando) chega-se ao encontro com Saigyouji Yuyuko, a princesa fantasma do Hakugyokurou. E, antes da batalha final do jogo, ela revela o objetivo de ter monopolizado a primavera: reviver uma alma que foi selada na cerejeira youkai (o tal Saigyou Ayakashi. Sem outra justificativa mais altruísta para ter pego “emprestada” a primavera, é hora de batalhar e impedir qualquer outra coisa estranha feita com o poder da primavera.

Yuyuko e o Saigyou Ayakashi (árvore)

Mas, porém, contudo, entretanto, todavia… Após derrotar Yuyuko, ainda há o Saigyou Ayakashi que, mesmo enfraquecido, teve o selo rompido por estar quase completamente florescido e liberou temporariamente a alma nele selada – a alma de Yuyuko (lembrem-se que ela é um fantasma, afinal). Nisso, mais alguns danmakus, menos umas vidas da protagonista (se é que ela ainda tinha alguma)… Até que a alma volte a ser selada e a primavera enfim chegue em Gensokyo.


Enfim, depois de concluir o jogo (sem continues e em dificuldade que não seja a fácil), tem um nível Extra.

Yakumo Ran

Extra Stage – Shikigami do Shikigami do Youkai

Depois de resolvido o incidente da primavera que não chegava, Yuyuko pede à heroína um favor: pedir para que consertem a barreira que sela o Hakugyokurou do resto de Gensokyo. Então, parte-se em busca da youkai que pode fazer isso. No meio do caminho, encontra-se com Chen (de novo), agora bem mais poderosa… Após derrotá-la, é hora de enfrentar Yakumo Ran, uma youkai (raposa de nove caudas) que é um shikigami (algo como um familiar de outro youkai) e não quer que a protagonista incomode sua mestra (e também fica com raiva de terem “causado problemas” a Chen, sua shikigami).

Como se não bastasse, esse jogo em especial tem um nível depois do Extra (que, mesmo sendo difícil em relação aos estágios normais, é considerado como o estágio fácil do Extra).

Yakumo Yukari

Phantasm Stage – A Barreira Entre Youkais e Humanos

Depois que a protagonista vence (considerando que o Extra é difícil), Ran pede que, se ela quiser ver sua mestra, é melhor voltar à noite. Voltando à noite e passando por Yakumo Ran de novo (dessa vez, só como midboss), é hora de (finalmente) encontrar a lendária youkai das barreiras (mágicas), Yakumo Yukari. Surpresa com a habilidade da heroína, a luta continua (se o jogador aguentar, logicamente) e, uma vez vencida, repara a barreira, como foi pedido por Yuyuko.


Postagem comprida para um jogo comprido… Isso porque eu nem falei da trilha sonora, ou dos memes criados pelos fãs (como a suposta idade de Yakumo Yukari, que é de *gapped*), ou das fanarts… E isso porque eu ainda não comecei a postagem do 8º jogo da série (que é mais longo ainda).

Imagem com todas as personagens desse jogo só pra ilustrar o final do post.

ClaMAN

P.S.: Garanto a vocês que as demais postagens dessa semana serão curtas. Ou talvez não, dependendo do meu ânimo.

Autor: ClaMAN

Animes? Assisto, mas a maioria ou é de romance ou é de fantasia ou é de vida cotidiana. Jogos? Jogo, mas meu jogo preferido é um simulador de ônibus, e os outros não são populares. Livros? Li alguns e escrevo histórias (que parecem fanfics) de vez em quando. No resto do tempo, sou um estudante "normal" de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (vulgo "Programação"). Prazer.

Comente por favor! Comment Please!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s