Músicas orquestrais (made in BR) para sua noite

Peças orquestrais de compositores brasileiros para se desligar um pouquinho das músicas natalinas.

Todo fim de ano tem música demais para todo lado, não é? Nas lojas, no churrasco do vizinho, na praça do meio da cidade, na festinha da escola, na igreja… Entre músicas de Natal aqui e ali (aliás, já ouviu a Simone hoje?) tem vários estilos tocando em todo lugar (e eu ouvi sertanejo “sofrência” em uma loja de departamentos – imagine você tentando fazer compras e a música te fazendo lembrar de sua dor de cotovelo com algum velho amor…).

Comprovado pela ciência: o efeito que músicas natalinas causam no cérebro dura até fevereiro (quando começa o Carnaval, aí vem samba, axé e tals)

Enfim, hoje não é segunda pra ter música, mas vamos nos somar com o resto das lojas, das praças e do churrasco do seu vizinho e tocar umas musiquinhas. Todas de procedência nacional, aliás, nada de importados. E, como se não bastasse, vamos deixar de lado um pouquinho cantores solo, bandas de rock e corais para ouvir música de orquestra (de novo).

Começando o concerto:

Essa é a terceira dança (chamada Batuque) da suíte sinfônica Reisado do Pastoreio, do compositor Oscar Lorenzo Fernandez, composta em 1930. Tocada pela Orquestra Sinfônica Brasileira. Puro ritmo brasileiro (do século XX, note-se).

Acho que o nome Heitor Villa-Lobos não deve ser estranho, não é? Esse é o 4º movimento (Tocata) da Bachianas Brasileiras nº 2, também chamado de O Trenzinho do Caipira. Uma das peças famosas do compositor, feita em 1933. Também executada pela Orquestra Sinfônica Brasileira.

Carinhoso. Essa é uma das obras mais importantes da música popular brasileira, do compositor Pixinguinha (que, na verdade, se chamava Alberto da Rocha Vianna), que a compôs entre 1916 e 1917. A letra é de João de Barro. Essa é uma clássica que todo mundo sabe a letra pelo menos do refrão, e essa versão executada pela Orquestra Pixinguinha na Pauta só enriquece a música.

Ia falar mais, mas melhor deixar vocês ouvirem as peças.

ClaMAN

P.S.0: Tem outra que não está aqui, mas poderia: Mourão, de César Guerra-Peixe. Veja sobre ela aqui (é a quinta música).

P.S.1: Para aliviar um pouco das músicas de Natal. Tem hora que cansa só “Bate o Sino, Então é Natal, Noite Feliz”…

P.S.2: Eu podia pegar mais algumas músicas também, só que vou tocar em uma missa daqui a pouco e preciso me arrumar.

P.S.3: Lá vem a clássica pergunta de português:

Sabendo que olhos não sorriem e o coração não sente felicidade, explique qual é a figura de linguagem usada nos versos “Meu coração não sei por quê bate feliz quando te vê” e “E os meus olhos ficam sorrindo”.

Autor: ClaMAN

Animes? Assisto, mas a maioria ou é de romance ou é de fantasia ou é de vida cotidiana. Jogos? Jogo, mas meu jogo preferido é um simulador de ônibus, e os outros não são populares. Livros? Li alguns e escrevo histórias (que parecem fanfics) de vez em quando. No resto do tempo, sou um estudante "normal" de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (vulgo "Programação"). Prazer.

Se você comentar nessa postagem, o editor fará carinho em três gatos. Que tal comentar, então? É de graça!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.