31 de Outubro e mais seres sobrenaturais (de animes) que parecem crianças

Criaturas sobrenaturais, muitas delas com mais de um século de vida… Mas com carinha de crianças! Só em animes…

Anúncios

Hoje é o Dia das Bruxas, ou Halloween (para os gringos)!

Nada melhor que uma imagem de Marisa Kirisame, feiticeira de Touhou, como representante do dia de hoje. Arte por Chiroru (Cheese-roll)

Nos EUA, principalmente, hoje é dia de crianças se fantasiarem de fantasmas, bruxas, vampiros, monstros e outras esquisitices para pedirem doces por aí. Como eu já disse (e não terminei) em outra postagem, mesmo que os japoneses não pareçam ter essa mesma tradição, tem inúmeros casos de seres sobrenaturais representados com aparência infantil em animes, mangás e afins. Muitas vezes, esses personagens na verdade já tem mais anos de vida do que a Guerra dos Cem Anos (que durou 117 anos). Vamos ver mais 3 deles (ou delas, melhor dizendo):

Krul Tepes – Owari no Seraph

Pose e circunstância. Arte por Manami Tatsuya.

Assim como as três anteriores, ela também é uma vampira. Também parece uma garota pré-adolescente (mesmo que sua idade seja estimada em mais de 1200 anos (segundo a Wiki)). Também é orgulhosa e sente-se superior (embora ela tenha razões para ser superior: no mundo de Owari no Seraph, ela é a vampira rainha do Japão (após um vírus que matou muita gente e tals)). (Será que tem algum motivo para vampiras serem retratadas como garotas pré-adolescentes? Isso é um assunto digno de postagem futura)

Naruse Maria – Shinmai Maou no Testament

Parece uma garota adorável… Arte por Nozomi Tsubame.

Essa carinha inocente e aparência de menina recém saída da infância, na verdade, é só disfarce para uma demônio (para ser mais específico, uma súcubo), com a mente mais pervertida que muito personagem de anime harém por aí. Ela vive provocando e incitando os personagens da história, e não perde oportunidade para usar suas magias e contratos (eróticos na maior parte do tempo) (e ainda filma os “processos”).

Higashihongan Sanae – Rokujouma no Shinryakusha!?

Uma companheira de quarto do além. Arte por Peeyu.

Um jovem estudante consegue alugar um pequeno apartamento por um preço bom até demais. O problema é que ele não demora muito para descobrir que o quarto dele é assombrado por essa fantasma aí de cima, que quer a todo custo que ele (ou qualquer outro inquilino) saia daquele local (depois eles viram amigos). Fora isso, uma sacerdotisa de uma tribo estranha, uma alienígena e uma garota mágica também estão de olho no mesmo quarto, mas aí passa de assombração para harém.

Essas são só algumas personagens… O mundo dos casos em que as aparências enganam é muito mais vasto.

ClaMAN

P.S.: Daqui a pouco tem mais Halloween. Sem ser de anime.

B Ô N U S :

Bakemonogatari de novo (aproveitando que o assunto é fantasmas): essa é Hachikuji Mayoi, uma assombração “perdida” (assista para entender). Seu passatempo preferido é falar errado (sem ser de propósito) o nome do protagonista. Arte por Ogipote.

Diário (inútil) do ClaMAN #9

Diário #9 e os vícios do ClaMAN (que não envolvem fazer postagens, obviamente).

Cá estamos nós (ou apenas eu), após dezessete dias de ausência, para mais uma edição desse diário que nunca teve propósito de ser um diário.

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Xin Hua (mais uma cantora virtual de Vocaloid), não está comendo tangerina e nem cria ondinhas de luz e coraçõezinhos enquanto escreve. Arte por Qian Wu Atai.

Bem, enfim, como vão? O tempo anda escasso, como todo fim de ano, cheio de afazeres, estudos e procrastinação outras coisas. Isso acaba piorando quando se adquire uns vícios novos…

  • Vício em ler mangás: Problemas de som no meu computador estão me impedindo de assistir animes, então resolvi tirar o atraso e ler os mangás que estavam na minha pilha de leitura. Agora tornou-se normal ficar acordado até tarde lendo… Ainda mais com o lançamento da novel de Re:Zero…
  • Vício em estudar Python: Existe uma linguagem de programação chamada Python (que, de cobra, não tem nada) que vem se popularizando por aqui. Acabei estudando até demais essa linguagem (estou quase traindo o Java) e esquecendo de outras coisas.
  • Vício em tocar na igreja: Isso não se encaixa em um vício, mas sim em um hobby que virou um serviço (voluntário). A questão é que, graças a esse dom (dom?), eu acordo cedo praticamente todo domingo. Bem, ainda não reclamo.
  • Vício em dormir: Nada melhor do que, quando arranjo tempo entre mangás para ler, missas para tocar e programas a codar, cair na cama e dormir.
Boa noite. Arte por Zetsuriinu.

Até amanhã. Teremos especial de Halloween sim.

ClaMAN

P.S.: Não queria fazer um diário de Halloween – mas, por sorte, consegui publicar isto antes da meia-noite.

Sexta-feira 13 e seres (de animes) que parecem crianças

Um dia depois do Dia das Crianças… Seres sobrenaturais que só parecem crianças

A segunda sexta-feira 13 de 2017. Mais um dia para quem sofre de parascavedecatriafobia ter problemas, um dia considerado de azar para alguns (e de sorte para outros, como habitantes da Itália) e, enfim… Uma sexta-feira pós-feriado.

Sorria, pois é sexta-feira 13

Hoje, como sempre, é dia de falar de coisas sobrenaturais, talvez aterrorizantes. Vampiros, súcubos, fantasmas… Animes, assim como outras mídias, trazem esses tipos de figuras tenebrosas de montes, mas talvez não em uma forma convencional… Como ontem foi dia das crianças, aqui estão 2 personagens de animes que parecem crianças, mas provavelmente são mais velhas que sua avó.

Oshino Shinobu – Bakemonogatari

Nem parece uma criatura sobrenatural, não é? Arte por “Is II”.

Essa garotinha inocente que usa óculos de aviação e adora donuts não parece, mas tem 300 anos de idade (ou mais) e é uma vampira realmente poderosa (cujo nome completo, quase impronunciável, é Kiss-shot Acerola Orion Heart Under Blade). O problema é que ela acabou perdendo seus poderes e sua forma original (que não é nem um pouco infantil). Mesmo parecendo ter apenas 12 anos (+ ou -), tem um orgulho próprio imenso.

Flandre e Remilia Scarlet – Touhou Project

Uma controla o destino, a outra destrói coisas… Quer irmãs vampiras mais agitadas que essas duas? Arte por Amakaze Sora.

Essas duas você já deve ter visto: duas irmãs vampiras, a mais velha (Remilia, à esquerda) tem 500 anos e a mais nova (Flandre, à direita) tem “apenas” 495. Claro que a aparência das duas também é bem infantil (11 anos, por aí), e a atitude (uma tem um carisma gigante, a outra quer apenas brincar) não ajuda a pensar na real idade delas. Como nota, uma tem a habilidade de controlar o destino, e a outra… Destruir coisas.

ClaMAN

P.S.: Parte 2 amanhã. Ou não.

Dia das Crianças e Doces para Crianças

Doces e crianças: sempre andam juntas por quê?

Criança feliz, feliz a cantar, alegre a embalar seu sonho infantil…

Hoje, 12 de outubro, é (ou foi) dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil (ou seja, montes de pessoas foram em romaria para Aparecida do Norte, SP). Esse dia é feriado desde 1980 (por causa de Nossa Senhora) mas, em um país cuja população católica vem caindo (57% em 2013), todo mundo acha que a razão do feriado é outra: o dia das crianças, instituído em 1924.

Enfim, vamos falar de crianças (afinal, eu tento agradar os leitores, independentemente da religião). E, como visto na imagem no topo da postagem, doces parecem ter tudo a ver com crianças.

Crianças podem ser mais associadas a doces, mas isso é delícia pra qualquer idade.

Coisas doces são apreciadas já pelos mais novos (bebês), então o vício interesse começa aí. Dão energia pra caramba (carboidratos). Liberam hormônios da felicidade (principalmente chocolate – quer coisa melhor que chocolate?). Para seres pequenos que só sabem gritar, rir, brincar, comer (e dormir quando a energia acaba)

Não dê café para essa menina. A humanidade agradece.

Afinal, para qualquer pessoa com menos de 13 anos de idade, a vida ainda é (e deveria ser) doce. Problemas (cáries, obesidade infantil, diabetes) podem (mas não devem) ficar para depois. O que importa é ser feliz.

Então, se você é uma criança (ou pensa como uma) (ou se comporta como uma), aproveite umas balinhas (amanhã, porque agora (23:50) está tarde e é hora de boas crianças estarem na cama) e uns bombons (mas com moderação, para evitar problemas mais tarde (repito: cáries, obesidade infantil, diabetes).

Nota: esses meninos escovaram os dentes depois de chupar esses pirulitos.

Aproveite o (que sobrou do) Dia das Crianças, e que Nossa Senhora Aparecida te abençoe (seja você católico ou não).

ClaMAN

P.S.: Postagem em cima da hora só para animar o blog que anda bem parado.

B Ô N U S :

Oshino Shinobu, de Bakemonogatari. Arte de Lucknight. Mais sobre ela amanhã, mas já adianto que ela não é bem uma criança (por idade), mas adora donuts.

Diário (inútil) do ClaMAN #8

Agendas, compromissos e uso do tempo livre para dormir. O mês foi cheio…

Já perto do fim do mês, eis que surge mais uma postagem dessa série (inútil).

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Kalina de Girls Frontline (*leia P.S.1) e (ainda) não está tão estressado e sobrecarregado de trabalho quanto ela nessa fanart. Arte por Otz (Aioerk).

Tem dias em que se acorda e não quer fazer nada. Dentre esses dias, tem aqueles em que você realmente não tem nada de importante para fazer. Porém, passado o feriado de 7 de setembro, não teve um dia ainda que eu pude fazer as coisas que faço quando quero relaxar (acordar tarde, jogar muito, assistir um monte de episódios de anime e ficar acordado até tarde). Afinal, de segunda a segunda acordando cedo, quase todo dia saindo à tarde e, alguns dias, à noite, estudos e trabalhos por todo lado…

Cansei. (Remilia Scarlet, Touhou, arte por Sindre)

É tudo questão de contar o número de compromissos que tem na agenda.

  • Quase nenhum.
  • Alguns eventos esquecíveis ou esparsos.
  • Coisas de rotina, memoráveis.
  • O suficiente para precisar anotar o que tem pra cada dia em uma agenda.
  • Tantos compromissos por dia que já tá na hora de arranjar um assistente pessoal (ou alguém como secretário) para gerenciar tanta coisa.
Se eu tivesse uma agenda, ela seria quase assim.

Por conta de questão de compromissos, períodos livres que eu conseguia nos últimos dias foram investidos em algo precioso: cochilos. Prevejo postagens de monte essa semana para recuperar o tempo perdido (e, quem sabe, o calendário).

ClaMAN

P.S.0: Setembro é assim mesmo, e em outubro piora um pouquinho o ritmo de postagens.

P.S.1: Girls Frontline é (mais) um mobage (jogo para celular) chinês. Nesse, armas são personificadas como garotas.

P.S.2: De coisas que foram aparecendo, perdi o desconto de Steins;Gate no Steam. O pior é que era um desconto bom… T-T

P.S.3: Retrospectiva de setembro a partir de amanhã. Fiquem ligados no Utilis Inutilis.

P.S.4: O primeiro “volume” do Doze Estações está quase terminando de ser refeito reescrito revisado. A intenção era terminar até o fim do mês, mas… Fica pra outubro (no mínimo).

P.S.5: Para não perder o costume…

Nunca provoque uma programadora ao mudar os requisitos de um projeto de repente. Anime: New Game! (2ª temporada)(acredite, é um slice of life tranquilo e sem violência, a arma é de airsoft)

Já é 1º de setembro e não recebi minha carta para Hogwarts. O que eu faço?

Resumo da saga Harry Potter para quem, assim como eu, não foi chamado para estudar em Hogwarts.

Assim como eu disse naquela postagem sobre inícios de anos letivos, cada lugar tem uma época diferente para iniciar suas aulas. E isso inclui a famosa Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, da saga Harry Potter, que começou hoje, mais uma vez, suas aulas.

Hogwarts, Hogwarts, ó querida Hogwarts, vem nos ensinar…

Porém, se você, por mais um ano seguido, não recebeu até hoje sua cartinha de uma coruja, garantindo sua vaga na escola… Tenho uma notícia complicada para te dar: talvez você, assim como eu e várias outras pessoas, seja apenas mais um trouxa comum (não estou te ofendendo). Não fomos contemplados com poderes mágicos, habilidade de voar em vassouras e estudar coisas mágicas em um castelo inglês da idade média.

Bem, nosso mundo é do lado de cá da plataforma…

Porém, posso ser um trouxa, mas tenho um blog. Seguindo a linha de postagens especiais em dias especiais para séries famosas, posso te ajudar a superar a depressão de ter que continuar estudando em uma escola/faculdade normal (leia-se: não-bruxa) com um resumo da série Harry Potter.

Nota: se quiser imagens de animes, veja aqui (não recomendo).

Harry Potter e a Pedra Filosofal: Harry Potter, um garoto “comum” (com uma cicatriz de raio na testa, não sei se isso é comum), descobre que é um bruxo e que, quando era bebê, acabou com um bruxo malvado (Voldemort) (e ficou famoso por isso) que matou seus pais. Ele vai pra Hogwarts e lá aprende a jogar quadribol, fazer magias e evita que o que sobrou desse bruxo malvado pegue a Pedra Filosofal.

Harry Potter e a Câmara Secreta: Harry quase não consegue chegar em Hogwarts e, quando chega (depois de uma viagem em um carro voador), descobre que um tal de “Herdeiro de Sonserina” quer acabar com os “sangue-ruins” (bruxos com pais trouxas) da escola. Ninguém morre (na verdade, uma cobra gigante morre) e Harry descobre que era o bruxo malvado (Voldemort) tentando voltar por meio de um diário que Gina (irmã de Rony (amigo dele)) pegou.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban: Sirius Black, um bruxo que dizem que é do mal e que quer pegar o Harry, foge de Azkaban (prisão dos bruxos). Nisso, Harry ainda tem que enfrentar dementadores (seres que sugam felicidade e são guardas de Azkaban), lidar com um professor lobisomem e, por fim, descobrir que quem traiu seus pais foi o rato de Rony e não Sirius (que, aliás, é seu padrinho).

Harry Potter e o Cálice de Fogo: Hogwarts sediará o Torneio Tribruxo, que é um campeonato entre ela e outras duas escolas de magia. Só alunos com 17 anos ou mais podem participar, e só é escolhido um campeão de cada escola. Como Harry é o protagonista, ele acaba entrando nesse torneio (de penetra) e enfrenta um dragão, é obrigado a salvar seus amigos afogados no Lago Negro mesmo sem saber nadar e acaba preso em um labirinto no meio disso. Hogwarts ganha o torneio, mas Edward Cullen antes de Crepúsculo, quer dizer, Cedrico (o outro campeão de Hogwarts) morre e Voldemort, o bruxo do mal, ressuscita (então não foi bem uma vitória).

Harry Potter e a Ordem da Fênix: Como Voldemort voltou, a Ordem da Fênix (uma instituição sem fins lucrativos destinada a lutar contra Voldemort e seus comensais) também volta. Como o bruxo do mal ainda não se manifestou publicamente, Harry começa a sofrer bullying na escola por acharem que ele estava mentindo, e aulas de defesa contra artes das trevas são banidas. Harry não se deixa abalar, começa a namorar uma garota japonesa, monta um grupo de batalha e vai ele mesmo deter Voldemort de pegar uma profecia que dizia que ele (Harry) era o escolhido. Mortos e feridos no meio, finalmente as pessoas viram que Harry e Dumbledore (diretor de Hogwarts) estavam falando sério sobre Voldemort.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe: Voldemort, o bruxo do mal, começa a espalhar o medo por aí. Dumbledore e Harry começam a estudar a vida de Voldemort para descobrir como o cara não morreu ainda (resposta: vaso ruim não quebra). Isso tudo enquanto pessoas quase morreram por aí (porque um idiota queria matar Dumbledore sem chegar perto dele) e outras se mordiam de ciúmes. Junte a isso mais um romance (Harry e Gina), um livro de poções suspeito e pedaços da alma do cara malvado espalhados por aí… Só pra constar, no final, Snape (professor de poções) mata Dumbledore e aí o mundo da magia fica tenso mesmo.

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Hogwarts acaba sendo dominada por comparsas de Vold… Você-sabe-quem (porque a partir desse ponto quem ousa falar o nome dele não tem um final feliz). Nisso, Voldemort sai pra procurar uma varinha superpoderosa, enquanto Harry, Rony e Hermione (amiga deles, importante para a história, mas não para esse resumo até agora) saem pra procurar Horcruxes (pedaços da alma de Você-sabe-quem). Brigas, lutas, mortes, perdas… Até que, em Hogwarts, acontece a segunda Grande Guerra Bruxa (ou algo assim) e, finalmente, com coragem, trabalho em equipe, sacrifícios e etc, o bem vence o mal, Harry mata Voldemort de vez e, de quebra, vira “Senhor da Morte” (porque tem uma capa da invisibilidade, uma varinha superpoderosa e uma pedra que traz mortos à vida)(se bem que ele abre mão da varinha e joga fora a pedra). Dezenove anos depois (aliás, foi hoje), é hora do filho caçula de Harry entrar em Hogwarts e viver suas próprias aventuras.

Ficou tão grande que quase perco o dia certo de postar. Boa noite e bons feitiços.

ClaMAN

P.S.: Acreditem ou não, eu seria da Sonserina. Mas não achem que sou malvado.

AnimeRelacionado #7½ – Saenai Heroine no Sodatekata

Saenai Heroine no Sodatekata, ou “Como transformar uma garota comum em uma heroína de um jogo de romance”.

Às vezes, um mero encontro ou coincidência pode parecer que foi algo predestinado. Uma cena clichê de “uma pessoa esbarra em outra”, seguida de um cruzamento de olhares, pode tornar-se o início de uma história de amor. Depois de uma cena de encontro que parece ter saído de um filme, anime ou qualquer outra coisa da fantasia, não se sabe como explicar esse sentimento de paixão instantânea.

Na maioria das histórias, aqui começa um romance. No anime de hoje, porém… Esse é o ponto de partida para a criação de uma visual novel.

Saenai Heroine no Sodatekata (ou Saekano, para encurtar). Arte por Khanshin.

Enfim, não sei se com essa explicação meia-boca deu para sentir a história do AnimeRelacionado de hoje, então vamos recomeçar.

Naquele dia de primavera tive um encontro predestinado.

Arte por Magicians (zhkahogigzkh)
Aki Tomoya durante um momento de exaltação.

O protagonista, Aki Tomoya (um otaku gamer comum), certo dia, pegou a boina de uma garota impressionantemente linda (segundo ele) e ficou tão impressionado com a cena (veja fanart acima) que resolveu… Fazer um jogo (um simulador de encontros, algo como uma visual novel, assim como comentei acima). Para realizar esse “sonho”, chamou duas amigas:

Sawamura Spencer Eriri, mestiça (meio japonesa, meio inglesa), rica, estrela do clube de arte da escola… E desenhista de doujins eróticos quando ninguém está olhando, sob o pseudônimo Kashiwagi Eri. (além de tudo isso, é uma tsundere com complexo de amiga de infância por Tomoya.)

Kasumigaoka Utaha, a veterana mais inteligente da escola (mesmo dormindo durante as aulas), uma das três celebridades do Colégio Toyogasaki (a outra é a Sawamura)… E é escritora de uma light novel de sucesso, sob o nome de Kasumi Utako (e também é meio yandere, meio obcecada pelo Tomoya.)

Inicialmente, a ideia dele foi chamada de medíocre pelas duas, mas ele não queria desistir – foi quando encontrou, por acaso, a heroína da cena inicial na escola… Que era Katou Megumi, colega de classe dele (uma garota normal, com a personalidade ainda não desenvolvida (segundo ele)).

Considerando que essa história tende para o lado harém (afinal, mesmo com o protagonista sendo um otaku virgem sem interesse por garotas 3D, é popular (a 3ª celebridade do colégio, aliás, que colocou light novels na biblioteca da escola e passa animes em eventos escolares) e bem… É um protagonista), consegue ser uma comédia romântica interessante de como transformar uma garota comum em heroína de um jogo de romance criado pelo grupo mais problemático que já se viu.

Um garoto e uma garota sozinhos em casa à noite… Jogando visual novels.

Tem mais personagens e mais casos, mas aí é melhor assistir para ver.

Nota: 8.5
Prós: Arte boa, história muito bacana, referências de monte, o episódio antes do 1º é um especial para fan-service.
Contras: A tradução da 2ª temporada para PT-BR está demorando demais.

ClaMAN

P.S.: Só para organizar screencaps, gastei um dia.

Continue Lendo “AnimeRelacionado #7½ – Saenai Heroine no Sodatekata”