Já é 1º de setembro e não recebi minha carta para Hogwarts. O que eu faço?

Resumo da saga Harry Potter para quem, assim como eu, não foi chamado para estudar em Hogwarts.

Anúncios

Assim como eu disse naquela postagem sobre inícios de anos letivos, cada lugar tem uma época diferente para iniciar suas aulas. E isso inclui a famosa Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, da saga Harry Potter, que começou hoje, mais uma vez, suas aulas.

Hogwarts, Hogwarts, ó querida Hogwarts, vem nos ensinar…

Porém, se você, por mais um ano seguido, não recebeu até hoje sua cartinha de uma coruja, garantindo sua vaga na escola… Tenho uma notícia complicada para te dar: talvez você, assim como eu e várias outras pessoas, seja apenas mais um trouxa comum (não estou te ofendendo). Não fomos contemplados com poderes mágicos, habilidade de voar em vassouras e estudar coisas mágicas em um castelo inglês da idade média.

Bem, nosso mundo é do lado de cá da plataforma…

Porém, posso ser um trouxa, mas tenho um blog. Seguindo a linha de postagens especiais em dias especiais para séries famosas, posso te ajudar a superar a depressão de ter que continuar estudando em uma escola/faculdade normal (leia-se: não-bruxa) com um resumo da série Harry Potter.

Nota: se quiser imagens de animes, veja aqui (não recomendo).

Harry Potter e a Pedra Filosofal: Harry Potter, um garoto “comum” (com uma cicatriz de raio na testa, não sei se isso é comum), descobre que é um bruxo e que, quando era bebê, acabou com um bruxo malvado (Voldemort) (e ficou famoso por isso) que matou seus pais. Ele vai pra Hogwarts e lá aprende a jogar quadribol, fazer magias e evita que o que sobrou desse bruxo malvado pegue a Pedra Filosofal.

Harry Potter e a Câmara Secreta: Harry quase não consegue chegar em Hogwarts e, quando chega (depois de uma viagem em um carro voador), descobre que um tal de “Herdeiro de Sonserina” quer acabar com os “sangue-ruins” (bruxos com pais trouxas) da escola. Ninguém morre (na verdade, uma cobra gigante morre) e Harry descobre que era o bruxo malvado (Voldemort) tentando voltar por meio de um diário que Gina (irmã de Rony (amigo dele)) pegou.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban: Sirius Black, um bruxo que dizem que é do mal e que quer pegar o Harry, foge de Azkaban (prisão dos bruxos). Nisso, Harry ainda tem que enfrentar dementadores (seres que sugam felicidade e são guardas de Azkaban), lidar com um professor lobisomem e, por fim, descobrir que quem traiu seus pais foi o rato de Rony e não Sirius (que, aliás, é seu padrinho).

Harry Potter e o Cálice de Fogo: Hogwarts sediará o Torneio Tribruxo, que é um campeonato entre ela e outras duas escolas de magia. Só alunos com 17 anos ou mais podem participar, e só é escolhido um campeão de cada escola. Como Harry é o protagonista, ele acaba entrando nesse torneio (de penetra) e enfrenta um dragão, é obrigado a salvar seus amigos afogados no Lago Negro mesmo sem saber nadar e acaba preso em um labirinto no meio disso. Hogwarts ganha o torneio, mas Edward Cullen antes de Crepúsculo, quer dizer, Cedrico (o outro campeão de Hogwarts) morre e Voldemort, o bruxo do mal, ressuscita (então não foi bem uma vitória).

Harry Potter e a Ordem da Fênix: Como Voldemort voltou, a Ordem da Fênix (uma instituição sem fins lucrativos destinada a lutar contra Voldemort e seus comensais) também volta. Como o bruxo do mal ainda não se manifestou publicamente, Harry começa a sofrer bullying na escola por acharem que ele estava mentindo, e aulas de defesa contra artes das trevas são banidas. Harry não se deixa abalar, começa a namorar uma garota japonesa, monta um grupo de batalha e vai ele mesmo deter Voldemort de pegar uma profecia que dizia que ele (Harry) era o escolhido. Mortos e feridos no meio, finalmente as pessoas viram que Harry e Dumbledore (diretor de Hogwarts) estavam falando sério sobre Voldemort.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe: Voldemort, o bruxo do mal, começa a espalhar o medo por aí. Dumbledore e Harry começam a estudar a vida de Voldemort para descobrir como o cara não morreu ainda (resposta: vaso ruim não quebra). Isso tudo enquanto pessoas quase morreram por aí (porque um idiota queria matar Dumbledore sem chegar perto dele) e outras se mordiam de ciúmes. Junte a isso mais um romance (Harry e Gina), um livro de poções suspeito e pedaços da alma do cara malvado espalhados por aí… Só pra constar, no final, Snape (professor de poções) mata Dumbledore e aí o mundo da magia fica tenso mesmo.

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Hogwarts acaba sendo dominada por comparsas de Vold… Você-sabe-quem (porque a partir desse ponto quem ousa falar o nome dele não tem um final feliz). Nisso, Voldemort sai pra procurar uma varinha superpoderosa, enquanto Harry, Rony e Hermione (amiga deles, importante para a história, mas não para esse resumo até agora) saem pra procurar Horcruxes (pedaços da alma de Você-sabe-quem). Brigas, lutas, mortes, perdas… Até que, em Hogwarts, acontece a segunda Grande Guerra Bruxa (ou algo assim) e, finalmente, com coragem, trabalho em equipe, sacrifícios e etc, o bem vence o mal, Harry mata Voldemort de vez e, de quebra, vira “Senhor da Morte” (porque tem uma capa da invisibilidade, uma varinha superpoderosa e uma pedra que traz mortos à vida)(se bem que ele abre mão da varinha e joga fora a pedra). Dezenove anos depois (aliás, foi hoje), é hora do filho caçula de Harry entrar em Hogwarts e viver suas próprias aventuras.

Ficou tão grande que quase perco o dia certo de postar. Boa noite e bons feitiços.

ClaMAN

P.S.: Acreditem ou não, eu seria da Sonserina. Mas não achem que sou malvado.

AnimeRelacionado #7½ – Saenai Heroine no Sodatekata

Saenai Heroine no Sodatekata, ou “Como transformar uma garota comum em uma heroína de um jogo de romance”.

Às vezes, um mero encontro ou coincidência pode parecer que foi algo predestinado. Uma cena clichê de “uma pessoa esbarra em outra”, seguida de um cruzamento de olhares, pode tornar-se o início de uma história de amor. Depois de uma cena de encontro que parece ter saído de um filme, anime ou qualquer outra coisa da fantasia, não se sabe como explicar esse sentimento de paixão instantânea.

Na maioria das histórias, aqui começa um romance. No anime de hoje, porém… Esse é o ponto de partida para a criação de uma visual novel.

Saenai Heroine no Sodatekata (ou Saekano, para encurtar). Arte por Khanshin.

Enfim, não sei se com essa explicação meia-boca deu para sentir a história do AnimeRelacionado de hoje, então vamos recomeçar.

Naquele dia de primavera tive um encontro predestinado.

Arte por Magicians (zhkahogigzkh)
Aki Tomoya durante um momento de exaltação.

O protagonista, Aki Tomoya (um otaku gamer comum), certo dia, pegou a boina de uma garota impressionantemente linda (segundo ele) e ficou tão impressionado com a cena (veja fanart acima) que resolveu… Fazer um jogo (um simulador de encontros, algo como uma visual novel, assim como comentei acima). Para realizar esse “sonho”, chamou duas amigas:

Sawamura Spencer Eriri, mestiça (meio japonesa, meio inglesa), rica, estrela do clube de arte da escola… E desenhista de doujins eróticos quando ninguém está olhando, sob o pseudônimo Kashiwagi Eri. (além de tudo isso, é uma tsundere com complexo de amiga de infância por Tomoya.)

Kasumigaoka Utaha, a veterana mais inteligente da escola (mesmo dormindo durante as aulas), uma das três celebridades do Colégio Toyogasaki (a outra é a Sawamura)… E é escritora de uma light novel de sucesso, sob o nome de Kasumi Utako (e também é meio yandere, meio obcecada pelo Tomoya.)

Inicialmente, a ideia dele foi chamada de medíocre pelas duas, mas ele não queria desistir – foi quando encontrou, por acaso, a heroína da cena inicial na escola… Que era Katou Megumi, colega de classe dele (uma garota normal, com a personalidade ainda não desenvolvida (segundo ele)).

Considerando que essa história tende para o lado harém (afinal, mesmo com o protagonista sendo um otaku virgem sem interesse por garotas 3D, é popular (a 3ª celebridade do colégio, aliás, que colocou light novels na biblioteca da escola e passa animes em eventos escolares) e bem… É um protagonista), consegue ser uma comédia romântica interessante de como transformar uma garota comum em heroína de um jogo de romance criado pelo grupo mais problemático que já se viu.

Um garoto e uma garota sozinhos em casa à noite… Jogando visual novels.

Tem mais personagens e mais casos, mas aí é melhor assistir para ver.

Nota: 8.5
Prós: Arte boa, história muito bacana, referências de monte, o episódio antes do 1º é um especial para fan-service.
Contras: A tradução da 2ª temporada para PT-BR está demorando demais.

ClaMAN

P.S.: Só para organizar screencaps, gastei um dia.

Continue Lendo “AnimeRelacionado #7½ – Saenai Heroine no Sodatekata”

Músicas para o Dia dos Pais

Quatro músicas para o dia dos pais que falam sobre pais.

Como eu não poderia deixar de comentar, hoje é Dia dos Pais. Assim como no Dia das Mães, hoje é um dia para ver pessoas comprando presentes de última hora, telemensagens, montes de lembrancinhas em montes de lugares (escolas e igrejas são os mais comuns) e, principalmente, músicas que citam figuras paternas.

Como se seu pai não tivesse enjoado delas ainda, vamos à lista de hoje.

Começamos com uma clássica, do Fábio Jr: Pai (que falta de criatividade pra nome, não é?)

Cantor popular, música popular. Duvido que você nunca tenha ouvido ela.

A próxima é a música Utopia, do Pe. Zezinho (embora tenha umas versões do Pe. Fábio de Melo).

Essa traz memórias a alguns filhos… Não fala muito de pai, especificamente, mas fala de família, e fala umas coisas bem bonitas. (Nota: não deixe de ouvir só porque você é evangélico ou de outra religião e quem canta é um padre)

Seguindo e voltando para o popular, temos a música “11 vidas” do Lucas Lucco.

Nunca tinha ouvido essa, mas a letra é ótima para um dia como hoje.

Para finalizar, uma sertaneja do Rick e Renner (essa dupla ainda existe?): Mais que pai e filho

Lembrando que, segundo a tradição capitalista nos lembra, mais do que carinho, amor e amizade entre pais e filhos, é necessário comprar presentes para ele. Se não comprou ainda, talvez o capitalismo não deixe você demonstrar que ama seu pai apenas com essa coletânea de músicas.

Enfim, Feliz Dia dos Pais!

ClaMAN

P.S.: Se quer ver como o povo tem criatividade para celebrar a relação pai-filho, sugiro essa matéria.

P.S.2: Sim, as duas últimas músicas são só pra preencher a postagem.

P.S.3: A postagem anterior foi a nº 1000 desse blog, então essa postagem de agora é como Bombril e como os pais: tem 1001 utilidades.

O Twitter disse que hoje é dia dos gatos

Fatos (e imagens) sobre gatos mundo (e internet) afora.

O Twitter disse que hoje (ainda) é dia internacional dos gatos. Até hoje, eu nem sabia desse detalhe.

Mas agora eu sei disso e vou compartilhar com vocês.

Para começar, os gatos que estamos falando são aqueles felinos, que miam, caçavam ratos, peixes e pássaros e, para alguns, concorrem com os cachorros em preferência para animais domésticos. Se chegou aqui procurando outro tipo de gato, tente procurar aqui.

Gatos são famosos. Ditos populares, como “A curiosidade matou o gato” e “Um gato tem 7 vidas” (em outras versões/nações, ele tem 9), mostram essa fama (além de mostrar que gatos são duros na queda tanto quanto são xeretas). Fora isso, gatos foram (ou são, sei lá) base para muitos personagens de desenhos animados, comics e tals.

Não dê lasanha para seu gato ou ele pode acabar como o Garfield.

Sempre tem as pessoas que vão ver vídeos de gatos fofinhos no YouTube e torcer o nariz porque preferem cachorros (bem, gosto não se discute). Algumas tem argumentos (nem tão lógicos) para isso: gatos são esnobes, gatos não tem amor pelos seus donos, gatos são do mal (culpa daquele filme). O pessoal do tempo da idade média (que, felizmente, já passou) pensava dessa mesma forma.

Gatos pretos são, na verdade, bruxas malignas disfarçadas? Tá “serto”, um joinha procê.

Já foi provado (no meu Twitter, inclusive) que gatos podem ser tão carinhosos quanto qualquer outro animal de estimação. Estudos mais “místicos” dizem que gatos até removem energias negativas do local onde vivem e tem poderes curativos e, no Egito antigo e outros locais, gatos eram vistos como deuses.

Como eu já comentei lá em cima, gatos ficaram populares na internet (principalmente em vídeos do youtube). Fora os vídeos do youtube, os gatos são protagonistas de memes, incluindo o popular longcat (gato longo, em tradução literal) e aquela musiquinha chiclete de 2011, Nyan Cat, assim como outras citações.

Quanto tempo você aguenta ouvir?

Por fim, japoneses também gostam de gatos (e coelhos, mas aí é outra história). Como vocês já devem saber, japoneses também gostam de transformar qualquer coisa (incluindo navios de guerra e animais silvestres) em garotas 2D. Como eu não poderia fazer essa postagem sem referências a animes…

Hanekawa Tsubasa, de Bakemonogatari – em certas condições (leia a novel ou veja o anime para saber), ela vira uma neko girl (garota gato). Arte por Kasai Shin

(Tem um vídeo dela aqui).

ClaMAN

P.S.: Tem muitos “Dia de [insira qualquer coisa aleatória aqui]” que só vejo no Twitter…

P.S.2: Tenho bastante postagens previstas para esse mês, só falta inspiração, vontade e tempo para criá-las.

Papel de parede e AnimeRelacionados

Imagens relacionadas a animes só para enrolar os leitores.

Eu pretendia publicar um AnimeRelacionado pra vocês nessas férias, mas um AnimeRelacionado leva quase um dia para ficar pronto (tenho que reassistir o anime, tirar prints, procurar fanarts no Danbooru, etc). Como eu fiquei enrolando e, agora, as férias já estão acabando, nem compensa mais fazer para esse mês.

Então, por enquanto, fiquem com fanart(s) do(s) anime(s) do(s) próximo(s) AnimeRelacionado(s). Podem ser usadas como papéis de parede.

Saenai Heroine no Sodatekata (ou Saekano) – tema do AnimeRelacionado #7½. Arte por Yuurei Yashiki. Resolução: 1920 x 1080.
Flip Flappers – tema do AnimeRelacionado #8 (talvez). Arte por C Otom. Resolução: 743 x 1000 (serve como papel de parede de celular se cortar as bordas).

Além do 7½ (para o mês que vem) e do 8 (para janeiro que vem), tem mais um para outubro (aproximadamente), mas não achei papel de parede decente dele, então vai uma das citações que esse anime nos oferece:

Seitokai no Ichizon – tema proposto para o AnimeRelacionado #7¾. Screencap da 2ª temporada (ONA), ep. 4.

ClaMAN

P.S.: Com o tempo que gastei procurando essas imagens no meu computador, poderia ter feito o AnimeRelacionado 7½.

P.S.2: Tem gente que já voltou a ter aulas, não é? E tem gente que espera uma postagem de volta às aulas, não é? Minha resposta é: Só no dia 31.

Dia do Rock (dessa vez temos mais vídeos do que em 2016)

Quatro (e mais uma bônus) músicas para mostrar (de novo) diversos lados do rock.

Rockeiros de plantão, comemorem: hoje é o dia do estilo que vocês tanto amam. Enquanto isso, para os fãs de sertanejo, funk, axé, samba, pop… Aguentem seus vizinhos rockeiros ouvirem Dawn of Victory ou outras coisas mais “barulhentas” o dia todo.

This is Rock, baby! Kantai Collection, arte por Darkside.

Enfim, como minha preferência pende mais para o rock do que para outros estilos, aqui está a tradicional postagem sobre o Dia Mundial do Rock. Aumente o volume.


Para começar a postagem, sempre mostrando que o Utilis Inutilis sempre está a par das notícias sobre o Brasil, essa música nacional que sempre representa tão bem nossos políticos…

Now Playing: Que País é Esse – Legião Urbana

Se puderem, ouçam também essa versão ao vivo do Capital Inicial.

A segunda música é outra clássica do rock, para aqueles que dizem que o rock cultua demônios, só fala do inferno e tals. Entendam que não é bem assim (senão não existiria rock gospel). Também se fala de sentimentos, de amor…

Now Playing: November Rain – Guns N’ Roses

Na verdade, eu colocaria aqui Stairway to Heaven, do Led Zeppelin, mas acho que November Rain é mais tocante.

Vamos à terceira música do dia: para aqueles que ainda não toleram rock de jeito nenhum (por achar que é igual a gritos, batidas ensurdecedoras e guitarras em solos estridentes) entendam que rock é diferente de heavy metal. O segundo é uma vertente do primeiro e, mesmo assim, não significa barulho infernal. Temos um estilo formado de muitos estilos e com muitas músicas distintas dentro dele…

Now playing: Imagine – John Lennon

(Nota: para quem disser que não é rock, no Wikipedia tá falando que é soft rock. Problemas?)

Para terminar, o rock é um estilo famoso mundialmente – difícil não ter noção do que é pelo menos uma música de rock, ou não conhecer algum riff ou solo popular. Assim como tem bandas despontando a cada hora, em alguma garagem, tem outras que já tem seu legado gravado na história.

Afinal, quem nunca ouviu essa introdução? Ou essa, por exemplo?


Se achou que esse ano foi fraco, então que tal complementar com postagens passadas? >> 2016 / 2015 / 2014 / 2013 / 2012

ClaMAN

P.S.: Nem só de inglês e português vive o rock no Utilis Inutilis…

B Ô N U S :

Cenas marcantes de beijos para ver no dia do beijo, segunda edição

…Porque a primeira não foi suficiente.

O Twitter ficou me enchendo o saco que hoje é dia do beijo (de novo) e, como eu fiquei devendo algumas cenas yuri na postagem sobre o (primeiro) dia do beijo desse ano…

Hoje, de novo, é dia de pensar em beijos (ou em quem você gostaria de beijar (consentidamente, por favor)). Também é dia de sentir falta de dar uns beijinhos (de novo citando o Twitter… Tem gente que está sem esse tipo de “contato” há mais tempo que este autor).

Enfim, se na primeira postagem eu atendi o público “geral”, agora é hora de ser esquerdista liberal e atender o público LGBT.

(Aviso: daqui para baixo tem spoilers de (animes:) Naruto (hã?), Kuzu no Honkai (de novo), Sakura Trick, (séries:) The L Word. Se não quiser ver cenas que podem revelar sobre a história, beije veja de olhos fechados.)

(Aviso 2: Se procura por cenas mais heterossexuais, recomendo que pare com essa homofobia e depois veja a postagem anterior sobre dia do beijo.)

Continue Lendo “Cenas marcantes de beijos para ver no dia do beijo, segunda edição”