Anúncio de um suposto colapso brasileiro

Será o apocalipse? Será que vamos ter outro impeachment? Aliás, já abasteceu seu carro hoje?

Achou que esse blog estava morto? Não ainda!

Enfim. Veja a cena: pessoas desesperadas, notícias alarmantes em todo lugar, filas de carros nas estradas e sinais de que tudo o que conhecemos hoje pode parar a qualquer minuto.

THE WORLD IS DOOMED

Isso seria o fim do mundo? Um meteoro se aproxima da Terra? Ou estamos no meio de uma invasão alienígena? Ou zumbis estão atacando qualquer ser vivo que apareça e extinguindo a humanidade?

Nada disso. É apenas o combustível que está acabando nos postos.

Só assim para um posto de combustível de bairro ficar cheio. Foto por: eu mesmo.

O desespero é justificável: caminhoneiros estão parados nas estradas, em greve contra o aumento do valor dos combustíveis. Caminhões parados não entregam produtos, e entre os produtos não entregues estão os combustíveis (gasolina, etanol, diesel, querosene de aviões, carvão, lenha, papel…). Se combustível não chega até os postos, então logo acaba o combustível e ninguém mais anda (de carro, ônibus e outros meios de transporte que dependem desses combustíveis).

PARA TUDO!

Será o caos se aproximando? Será que o Brasil ganha a copa? Será que esse blog volta a ter postagens regulares? Será que lá fora Temeremos pelo futuro? Será que o Brasil voltou (,) vinte anos em dois? Eu não faço ideia dessas respostas mas, por enquanto, vamos finalizar com essa música:

ClaMAN

P.S.: Se todo mundo tivesse carro elétrico ou bicicleta ou simplesmente não tivesse medo de andar a pé, esse problema não seria um problema tão grave.

P.S.2: Eu só ia fazer postagem por aqui no dia 2 de junho, mas tive que publicar alguma coisa sobre isso. Não pude evitar.

Carnaval: a origem

Um pouco de curiosidades sobre o carnaval… Bem na hora em que o carnaval acaba.

(Parece nome de filme, né?)

Hoje é (ou foi) feriado de carnaval, ou seja, aquela festa de pular, se fantasiar, esquecer os problemas e, em alguns casos, esquecer da civilidade e sair agarrando qualquer um na rua, usar qualquer poste como banheiro, perder os limites e beber (e consumir outras substâncias piores) de monte

Mas tudo bem, é carnaval!

Esse ano, os foliões aproveitaram para reclamar do governo enquanto curtiam a festa. Outros aproveitaram a festa para esquecer do governo. Outros, talvez gente do governo, queriam esquecer da festa. Outros (como eu) nem ligam para a festa (e alguns nem ligam para o governo).

Esse período carnavalesco sempre foi visto como um período mais “livre”. Ou seja, se solta e vai pra rua (veja P.S.1)! Antigamente, eram festividades para comemorar o início da primavera (e para espantar “espíritos maus” do inverno), ou momentos de descontração antes da quaresma (tempo de jejum, oração e penitência para católicos). Tanto que o termo carnaval pode ter origem em carne levare, que é algo como “remover a carne” (ou seja, segundo esse termo, nada de carne durante a quaresma inteira).

Pintura de 1822 dos primórdios do carnaval “made in brazil”. Sim, era bagunça desde os tempos de D. Pedro I.

Os brasileiros, que parece que sempre gostaram de festa (e farra), fizeram os Entrudos, que consistiam de brincadeiras e festas (como o Brasil é grande, cada lugar inventou seu entrudo). Algumas envolviam jogar líquidos (qualquer tipo de líquido, incluindo… Água, isso mesmo!) nas pessoas. Depois vieram os cordões e blocos de carnaval, marchinhas, escolas de samba, trios elétricos e outras variações.

Sorocaba também tem desfile de escolas de samba! Geralmente, a chuva desfila junto.

Agora que você já entendeu um pouquinho sobre essa festa tão adorada pelo povo brasileiro, lembre-se que amanhã já é quarta-feira de Cinzas e a festa acaba.

ClaMAN

P.S.1: se eu referenciei algum grupo militante, entendam que, mesmo que essa seja a intenção, não faço parte de nenhum movimento político, não pretendo fazer propaganda e posso ser contra esse grupo ocasionalmente. Aliás, fora Temer.

P.S.2: Amanhã é Valentine’s Day. Esperem por bastante chocolate (e garotas de anime).

P.S.3: Aliás, hoje teve desfile das escolas de samba de Sorocaba (e, aliás, hoje choveu por aqui).

Faltam só 10 anos e 2 dias para 2028

Previsões (sem nenhuma base científica) para 2028 (porque fazer previsões para 2018 é muito comum)

Hoje é o penúltimo dia de 2017. Ou seja, amanhã é o último dia de 2017 (AHH, NÃO DIGA!) e depois de amanhã já estaremos em 2018.

Como o tempo passa…

Por falar em 2018, e ano novo, agora é hora das promessas para o ano que está chegando. Ser mais organizado, fazer dieta, ser mais gentil e paciente, terminar a faculdade, etc. No final, a gente sabe que metade dessas coisas não vai se realizar, mas ignoremos.

Na verdade, a gente não sabe como vai ser 2018. Só dá pra apostar.Eu até faria apostas, mas prefiro não arriscar (e sei que nunca acerto mesmo…). O que eu quero inventar são apostas do que vai acontecer em 2028! Afinal, 2018 é daqui a dois dias só, melhor pensar longe!

Então, em 2028…

Política

  • Trump e Kim Jong-un, se ainda estiverem vivos, vão estar casados e terão criado o país Estados Unidos da América e da Coreia (do Norte).
  • Nesse ano (se não mudarem as datas de eleições), estaremos reelegendo prefeitos e vereadores que atualmente são prefeitos e vereadores nas nossas cidades.
  • Teremos acabado de tirar do governo mais um presidente por causa de denúncias. A denúncia é que esse governante não soube usar corretamente o dinheiro público e “repassá-lo” aos deputados, então estes votaram para encerrar o mandato.

Transporte e mobilidade

  • Carros ainda não vão voar. Porém, teremos um trânsito infernal de carros autônomos disputando espaço com alguns carros não autônomos. E não adianta dizer que a culpa foi do carro que não prestou atenção.
  • O preço da energia (para abastecer carros elétricos) será tão alto quanto o valor da gasolina.
  • Pedestres continuarão sendo pedestres. Quem tem dinheiro terá jetpacks. (imagine o tanto de crianças que sairão voando por aí e acabarão perdidas…)

Tecnologia

  • Smartphones terão telas dobráveis, e os menores modelos terão tamanho de 15 polegadas. Monitores de computador começarão em 25 polegadas e a menor TV à venda terá 50 polegadas. Lógico que não existirá ninguém com visão ótima nesse mundo.
  • Aliás, por falar em visão, óculos serão como celulares, mostrando informações e notificações úteis… Junto com anúncios que tampam sua visão se você não pagar as taxas mensais da internet 9G. Ah, e se acabar a bateria desses óculos, você terá um par de lentes sem grau inúteis.
  • Mesmo com celulares com tela gigante, não existirá nenhum aplicativo útil de anotações e leitura de arquivos, então provas e trabalhos continuarão sendo feitas e impressas em sulfite.
  • Ladrões se especializarão em roubos e crimes cibernéticos. Afinal, entra ano, sai ano e sempre tem gente que cai em golpe de “clique aqui para renovar sua conta”. Claro que a polícia cibernética estará lá para ver vídeos de gatinhos enquanto deveria fiscalizar o tráfego de rede.

Sustentabilidade e ecologia

  • Algumas cidades (e uns países) que tinham poluição extrema não são mais habitáveis, estando na mesma categoria que regiões que sofreram acidentes radioativos. A previsão é que voltem a ser habitáveis em 100 anos.
  • Em cidades mais desenvolvidas, todo o lixo será sempre revistado – se você jogar algo reciclável em lixo orgânico, pagará multa. Se errar a cor do lixo (exemplo: jogar plástico no cesto amarelo, de vidro), também pagará multa.
  • Além de comida transgênero transgênica, veremos também comida reciclada. Será extremamente barata e cientistas disseram que é saudável.

Economia

  • O bitcoin estava valendo muito pouco, então foi criado o bytecoin (que vale 8 bitcoins) e, posteriormente (por desvalorização do bytecoin), foi criado o kilobytecoin, ou KBcoin (que vale 1024 bytecoins). (piada de programador)
  • Cartões de crédito serão substituídos por NFC e suas digitais. O dinheiro real, em papel, ainda existirá para aqueles que trocaram seus membros de carne e osso por partes mecânicas e, por isso, não tem digitais.

Saúde e corpo

  • Aliás, teremos “ciborgues”. Em parte. Na verdade, serão pessoas que foram pagas para (ou obrigadas a) implantar partes eletromecânicas no seu corpo para fazer serviços pesados ou específicos (imagine se você fosse um cirurgião e, em vez de uma mão imprecisa, tivesse um conjunto de bisturis, facas, agulhas e afins no braço, prontas para uso?).
  • Pessoas que sofrem de anorexia podem comprar kits que projetam a ilusão de que ela está sempre magra e de que as comidas que come são saudáveis e pouco calóricas. Porém, está gerando uma onda de uma doença em que as pessoas acham que são magras, mas são super obesas.

Cultura e entretenimento

  • Metade dos filmes que estrearão será remake de filmes antigos. E a pipoca dos cinemas será mais cara que o ingresso para o filme.
  • Dez anos após o final da onda de animes em que o protagonista viaja para um mundo alternativo, será o tempo das séries em que o protagonista que viajou para um mundo alternativo retorna ao mundo de origem.
  • Quem precisa de namoradas joystick quando se possui equipamentos e jogos de realidade virtual imersivos ao extremo? (nota: já não há mais casamentos e nem nascimentos no Japão).
  • Vários artistas e bandas que nem existiam mais vão voltar… Por “culpa” de sintetizadores de voz e algoritmos que compõem músicas baseadas no estilo dessas bandas. Sim, será controverso mas… Quem liga? Produtoras estão ganhando rios de dinheiro de qualquer maneira.
  • Canais de TV tradicionais (exceto os abertos, esses não contam) estarão extintos e se converterão a serviços de streaming sob demanda para concorrerem com o Netflix e outros. Ou seja, quando for pegar um pacote de TV por assinatura, não haverão canais, mas sim “provedores de serviços”. Quanto melhor a qualidade (16K é o que haverá de melhor), mais caro.
Yay. Kirisame Marisa, Touhou, arte por Yamabuki (Yusuraume)

Variedades

  • Por falar em algoritmos, o ClaMAN provavelmente já terá ganhado o prêmio Nobel da informática (se não existe, vai existir) por uso de inteligência artificial e aprendizagem de máquina para classificar animes de acordo com o gosto (e os fetiches) de cada pessoa com precisão de 99,9%. Se chegar a isso, lógico que ele nem terá qualquer tipo de companhia como namorada ou esposa (ou talvez terá, com as tecnologias de realidade virtual e projetamento de ilusões).

Se alguma dessas coisas realmente acontecer em 2028, é mera coincidência. Não me responsabilizo.

ClaMAN

P.S.: As postagens desse fim de ano estão mais longas do que eu esperava.

P.S.2: Curiosidades inúteis: A adaptação para anime de Toradora! estreou em 2008. Significa que, ano que vem, fará 10 anos (pois é, o anime da Taiga é mais antigo do que parece). Logo, em 2028, terá 20 anos.

P.S.3: Outra curiosidade inútil: Eu farei 33 anos em 2028. Se o Utilis Inutilis existir até esse ano, estará com 17 anos de existência… Logo, eu tinha 16 anos quando inventei essa coisa. Eu era jovem…

Diário do ClaMAN #10 (Então é (quase) Natal…)

Acontecimentos dos últimos 35 dias. Estamos vivos.

Boa noite, como vão vocês? Depois de um mês e 5 dias de vazio, e já perto do Natal, aqui estamos nós com o 11º (veja P.S.2) diário inútil desse editor que, até ontem, estava com os dias (um pouco) ocupados desde a manhã até a madrugada.

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Darjeeling (de Girls und Panzer (veja P.S.3)) e não está (mais) tão sonolento e estressado assim. Arte por Ree (Re 19).

Desde o dia 15 (com a última postagem desse blog), os dias foram assim:

Cifrar música ensaio tocar na missa ensaio tocar em apresentação trabalho trabalho jogar Touhou 16 (oficial do Steam) ensaio trabalho tocar em audição ensaio trabalho prova prova trabalho ensaio apresentação tocar em orquestra dirigir ônibus em jogo ensaio tocar em missa ensaio ensaio cifrar músicas acertar letras apresentação trabalho prova trabalho trabalho (de outro grupo) trabalho (extra) ensaio ensaio tocar na missa cifrar música ensaio…

Mas enfim, isso tudo lascou todo o cronograma que eu tinha para o blog durante esse fim de ano. Diante desse desafio temporal, eu tinha as seguintes alternativas:

  1. Fechar o blog de vez (essa daqui é um botão vermelho de emergência que a cada dia aumenta e agora começou a piscar)
  2. Declarar hiato até ano que vem (o problema era fazer a postagem de hiato)
  3. Fazer algumas postagens regulares (e sacrificar meus raros minutos de descanso)
  4. Nada (“ah, uma hora que eu arranjar tempo eu volto a postar…”)

Enfim, essa última foi a escolhida. Agora que estou praticamente de férias, posso fazer o plano:

5 semanas em 5 dias

A ideia é postar (quase) tudo o que estava planejado a partir de 15 de novembro agora, nesses 5 dias (20-24 de dezembro), considerando pelo menos uma postagem por semana. Não sei se dá para perceber, mas essa postagem aqui é a primeira.

Aguardem mais postagens em breve.

ClaMAN

P.S.1: Aliás, faltam 5 dias para o Natal…

Uma Flandre natalina pra vocês. Arte por Rikatan.

P.S.2: Esse diário está numerado como 10, mas é o 11º. Lembrem-se que sou programador, e programadores começam a maioria das contagens com zero.

P.S.3: Girls und Panzer é um anime em que garotinhas pilotam tanques de guerra da 2ª Guerra Mundial como se fosse um esporte.

Tipo isso. Fanart por Siraha.

P.S.4: A agenda para esse fim de ano está lotada. Não esperem por surpresas ou postagens grandes e, se quiserem, agendem para 2018.

P.S.5: Nesse meio tempo, Touhou 16 ~ Hidden Star in Four Seasons (ou HSiFS para encurtar) foi lançado oficialmente no Steam, custando 30 reais (um preço que considero bom).

“Aqui está a habilidade de jogar Touhou oficialmente sem precisar pagar fortunas e muito tempo por importações suspeitas ou sem precisar recorrer à pirataria”. Arte por Suenari (peace)

Enem dá tensão

Gabaritos do Enem no ar… E nem dá tensão pensar no enem.

Ahh, o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio)… A prova mais aguardada do ano por milhares de estudantes, seja para tentar entrar em uma universidade (via SISU, PROUNI, FIES e outras siglas), seja obrigado pelos pais, seja para se divertir (hã) ou só pra ver o #ShowDosAtrasados… E nem dá pra esquecer que ele existe.

Pessoas tentando não se tornar memes por chegarem após o fechamento dos portões e começarem a fazer escândalo.

Costumo dizer que o Enem é uma maratona em vez de uma prova para avaliar os alunos do ensino médio. Afinal, tem gente que passa o ano todo se preparando (cursinhos, simulados, videoaulas, 400 metros com obstáculos (para chegar antes do portão fechar), salto em distância (para pular o portão se ele estiver fechando) e aulas de teatro (caso a corrida e o salto não funcionem, pelo menos dá pra ter os 15 minutos de fama fazendo escândalo na frente do portão)). Mas isso é só a primeira parte, que é fazer a prova.

Estudiosos? Ou chutantes?

Depois de dois dias de provas (no meu tempo, eram dois dias seguidos) e uns torcicolos (ou vai dizer que ficar 5+ horas olhando pra baixo não trava seu pescoço?), começa a tensão real: descobrir quantas questões acertou. Hoje saiu o gabarito das provas, então quero ver começar a choradeira do tipo “Acertei tantas em química/física que é melhor começar a fazer arte para vender na praia”. Lembrando que número de questões certas na prova não significa maior nota…

Se você preencheu o gabarito como mostrado nessa imagem, está errado por dois motivos: 1º era pra usar caneta preta. 2º O certo é preencher completamente o quadrado (ou bolinha, sei lá)

Depois da calmaria (exceto para pessoas que estão se preparando para entrar na universidade/faculdade, pois depois do Enem é que começam os vestibulares de verdade), após as festas de fim de ano, é a hora da verdade: saber se todos aqueles chutes cálculos e teorias nas matérias de exatas e toda aquela enrolação leitura na prova de humanas valeu a pena para garantir uma boa nota, e se sua redação não foi zerada (afinal, pelo que eu sei, falar do signo Libras em vez da Linguagem Brasileira de Sinais é fugir do tema).

Redação nota 1000? Só se for em culinária.

Um dos maiores pontos de tensão do Enem é o Sisu – aqueles dias com o servidor instável, com a nota de corte dos cursos pretendidos subindo exponencialmente… E depois o desespero abordado pelas manchetes de “Não passei no Sisu, e agora?”. Fies e Prouni devem ser a mesma tortura (principalmente com o governo cortando coisas a cada dia…)

Enfim, a minha dica para tudo isso é: faça o Enem bem feito uma vez, tenha pelo menos uma segunda opção (fora do Sisu), passe em uma das duas, matricule-se e nem pense mais no Enem.

(nota: só avisando que depois vem o Enade, o Poscomp (para pós-graduação na área de computação, no meu caso), entre certificações, concursos e outras graduações. Ou seja, Enem se livrou, mas provas não faltam. Ah, e já citei a famosa monografia de conclusão de curso, ou TCC?)

Tem gente que diz que Enem é só uma prova, e nem dá tensão e nem é difícil… ¬¬’

ClaMAN

P.S.: Ananhã tem postagem sobre Proclamação da República. Para quem foi mal em história no Enem, já podem começar a estudar para o Enem 2018 :)

Greves

Greves, paralisações e movimentos sindicais em geral. O próximo pode afetar você…

(Não, o Utilis não vai entrar de greve – eu sei que meu salário de editor é ridiculamente baixo (0 reais por postagem), mas meu chefe (eu mesmo) já me deu aumento (qualquer coisa% de 0 = 0).)

O ato de greve é a expressão máxima do trabalhador (ou melhor, do sindicato, mas isso é detalhe). No passado, greves eram organizadas como forma de pressionar os patrões (donos das máquinas e da grana toda) a darem direitos e benefícios (que, durante a Revolução Industrial, eram solicitações como “menos que 16 horas de trabalho”)).

Na verdade, atualmente greves são organizadas pelos mesmos motivos (só que, hoje em dia, ainda temos uma legislação mais ou menos decente).

Enfim, greve é a paralisação de serviço. Ou seja, se eu resolvesse entrar de greve de publicar postagens, não teriam postagens novas (ou seja, nenhuma mudança na situação atual). Quando operários de metalúrgicas entram em greve, para a produção. Quando Se deputados entram em greve (também chamado de “recesso”), não são criadas leis.

Nesses casos, a greve só afeta quem depende diretamente do serviço dos grevistas (nos exemplos acima: eu mesmo, o patrão da metalúrgica e a população respectivamente). Porém, e se a greve for de bancários? E se a greve for de coletores de lixo? E se a greve for de motoristas de ônibus?

O sindicato decide, os trabalhadores param e quem é diretamente afetado são os usuários dos serviços (nos exemplos acima: clientes dos bancos que vão ficar esperando horas para resolver problemas bestas, pessoas que terão que desviar de pilhas de lixo malcheirosas nas ruas, passageiros esperando horas no ponto, respectivamente).

Eu sei que tem um monte de pessoas felizes nessa foto – não sei porquê, afinal, só tem 40% de ônibus rodando…

Sim, são as greves mais perceptíveis, que mais afetam o cotidiano das pessoas. Ou seja, o objetivo (mostrar o valor do serviço prestado e forçar motivar os patrões a dar o benefício/direito solicitado reconhecendo essa importância) foi alcançado.

Mas, por exemplo, ao acabar uma paralisação do transporte coletivo, após o aumento (ou o que quer que seja) ter sido concedido (ou não), torça para não ser motorista de ônibus e, se for, melhor tomar cuidado para não ser visto sozinho na rua à noite, pois sempre tem pessoas (passageiros, no caso) que guardam mágoas…

ClaMAN

P.S.: Greve de ônibus em Sorocaba já está ficando tão normal (hoje teve, segunda-feira tem de novo, provavelmente) que os ônibus já tem até tabela de horários específica para greve.

May the force be with you

Hoje é um ótimo dia para falar de Star Wars.

Ou “May the Fourth be with you” (da série: trocadilhos que perdem totalmente o sentido quando traduzidos para qualquer outro idioma) (Leia P.S.3).

Hoje é o Star Wars Day, um dia para nerds, geeks ou qualquer outra pessoa fã da série celebrarem e falarem sobre a série. Então, que tal eu (tentar fingir que sei alguma coisa sobre esse mundo numa galáxia nem tão distante assim e) comentar sobre os filmes?

Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança: Lançado em 1977, é o primeiro lançado, mas o quarto em ordem cronológica. Para alguns, por ser o primeirão, é o melhor. Detalhe que ele só recebeu seu subtítulo depois do lançamento do segundo filme da série (já que o George Lucas nem tinha certeza se teria segundo filme da série na época que lançou).

Se quiser ler um resumo dele, pode ver aqui, pois eu não tive tempo nem muita vontade pra assistir ainda.

Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca: Lançado em 1980, teve dificuldades na produção e recebeu críticas mistas, mas tornou-se bem popular com o passar dos anos. Aliás, é dele que vem aquela frase: “Eu sou seu pai” (NÃAAAAAO, spoiler!).

Outro que eu não faço a mínima ideia da história, então leia o resumo aqui e seja feliz.

Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi: Sua data de lançamento é 1983 (repare que eles tem mais pontualidade que esse blog: a cada 3 anos, um filme novo). Esse filme encerra o que se chama de “trilogia clássica”.

Pela terceira (e não última) vez nesse post, leia o resumo aqui.

Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma: Na ordem temporal dos eventos da série, esse é o primeiro, mas foi o quarto filme lançado, em 1999, 16 anos depois do lançamento do Episódio VI. Também é o primeiro filme da “trilogia do prelúdio”, ou “nova trilogia”.

Você pode ver o resumo aqui, mas com o calor do lançamento do VIIº episódio em 2015, eu resolvi assisti-lo e fazer comentários sobre ele.

Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones: O segundo em ordem temporal e o quinto filme lançado, no ano de 2002 (voltando aos lançamentos a cada 3 anos). Só não rendeu mais bilheteria porque Homem Aranha e O Senhor dos Anéis foram lançados no mesmo ano, porque muitos dizem que o filme é bom (e talvez eu assista-o esse ano, quem sabe…).

Resumo dele aqui nesse link.

Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith: Último da “trilogia do prelúdio”, e o sexto filme lançado. Sua estreia foi em 2005. Teve boas críticas e liga a história dos dois anteriores com a “trilogia clássica” (ainda bem, porque imagina fazerem duas séries com o mesmo nome sem conexão?).

Resumo aqui.

Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força: Lançado em 2015, depois de dúvidas e especulações entre os fãs da série durante 10 anos (período no qual a Disney comprou a Lucasfilm e deixou o povo bem receoso), o filme conseguiu “resgatar a essência dos originais ao mesmo tempo em que dá cara nova à franquia” (CINEPOP, 2015).

Esse não tem resumo. Assista e depois conte pra gente.

Outros: Tem séries spin-offs como a animação The Clone Wars, Rogue One, além de uns montes de jogos, brinquedos, desenhos e conteúdo à parte, fora as teorias e fanfics que existem nos “submundos” por aí.

Enfim, se já conhecia os filmes e a série em geral, você pode se divertir com nossa série Numa galáxia nem tão distante assim (afinal, é sempre legal ver as piadas e curiosidades sabendo suas origens).

ClaMAN #QueAForçaEstejaComVocê

P.S.1: Aqui acaba minha hora extra. Se quiserem mais, comentem “Volta Darmstadtio”.

P.S.2: Com essa postagem, não esperem postagens amanhã ou sábado.

P.S.3: Porque o Star Wars Day é hoje? Porque “May the force be with you” (Que a força esteja com você, frase comum no universo Star Wars) pode ser dito mais ou menos como “May the Fourth be (…)”. May, em inglês, é maio. Fourth é o número quatro ordinal. Então, “Que o quarto [dia] de maio esteja com você”, em tradução que perde totalmente o efeito.

P.S.4: Essa postagem foi patrocinada e apoiada pela trilha sonora de Star Wars composta por John Williams. Eu recomendo.

B Ô N U S :

Se eu não colocasse nenhuma referência a anime aqui no meio, ia sentir que ficou muito “ocidentalizado”.