Faltam só 10 anos e 2 dias para 2028

Previsões (sem nenhuma base científica) para 2028 (porque fazer previsões para 2018 é muito comum)

Anúncios

Hoje é o penúltimo dia de 2017. Ou seja, amanhã é o último dia de 2017 (AHH, NÃO DIGA!) e depois de amanhã já estaremos em 2018.

Como o tempo passa…

Por falar em 2018, e ano novo, agora é hora das promessas para o ano que está chegando. Ser mais organizado, fazer dieta, ser mais gentil e paciente, terminar a faculdade, etc. No final, a gente sabe que metade dessas coisas não vai se realizar, mas ignoremos.

Na verdade, a gente não sabe como vai ser 2018. Só dá pra apostar.Eu até faria apostas, mas prefiro não arriscar (e sei que nunca acerto mesmo…). O que eu quero inventar são apostas do que vai acontecer em 2028! Afinal, 2018 é daqui a dois dias só, melhor pensar longe!

Então, em 2028…

Política

  • Trump e Kim Jong-un, se ainda estiverem vivos, vão estar casados e terão criado o país Estados Unidos da América e da Coreia (do Norte).
  • Nesse ano (se não mudarem as datas de eleições), estaremos reelegendo prefeitos e vereadores que atualmente são prefeitos e vereadores nas nossas cidades.
  • Teremos acabado de tirar do governo mais um presidente por causa de denúncias. A denúncia é que esse governante não soube usar corretamente o dinheiro público e “repassá-lo” aos deputados, então estes votaram para encerrar o mandato.

Transporte e mobilidade

  • Carros ainda não vão voar. Porém, teremos um trânsito infernal de carros autônomos disputando espaço com alguns carros não autônomos. E não adianta dizer que a culpa foi do carro que não prestou atenção.
  • O preço da energia (para abastecer carros elétricos) será tão alto quanto o valor da gasolina.
  • Pedestres continuarão sendo pedestres. Quem tem dinheiro terá jetpacks. (imagine o tanto de crianças que sairão voando por aí e acabarão perdidas…)

Tecnologia

  • Smartphones terão telas dobráveis, e os menores modelos terão tamanho de 15 polegadas. Monitores de computador começarão em 25 polegadas e a menor TV à venda terá 50 polegadas. Lógico que não existirá ninguém com visão ótima nesse mundo.
  • Aliás, por falar em visão, óculos serão como celulares, mostrando informações e notificações úteis… Junto com anúncios que tampam sua visão se você não pagar as taxas mensais da internet 9G. Ah, e se acabar a bateria desses óculos, você terá um par de lentes sem grau inúteis.
  • Mesmo com celulares com tela gigante, não existirá nenhum aplicativo útil de anotações e leitura de arquivos, então provas e trabalhos continuarão sendo feitas e impressas em sulfite.
  • Ladrões se especializarão em roubos e crimes cibernéticos. Afinal, entra ano, sai ano e sempre tem gente que cai em golpe de “clique aqui para renovar sua conta”. Claro que a polícia cibernética estará lá para ver vídeos de gatinhos enquanto deveria fiscalizar o tráfego de rede.

Sustentabilidade e ecologia

  • Algumas cidades (e uns países) que tinham poluição extrema não são mais habitáveis, estando na mesma categoria que regiões que sofreram acidentes radioativos. A previsão é que voltem a ser habitáveis em 100 anos.
  • Em cidades mais desenvolvidas, todo o lixo será sempre revistado – se você jogar algo reciclável em lixo orgânico, pagará multa. Se errar a cor do lixo (exemplo: jogar plástico no cesto amarelo, de vidro), também pagará multa.
  • Além de comida transgênero transgênica, veremos também comida reciclada. Será extremamente barata e cientistas disseram que é saudável.

Economia

  • O bitcoin estava valendo muito pouco, então foi criado o bytecoin (que vale 8 bitcoins) e, posteriormente (por desvalorização do bytecoin), foi criado o kilobytecoin, ou KBcoin (que vale 1024 bytecoins). (piada de programador)
  • Cartões de crédito serão substituídos por NFC e suas digitais. O dinheiro real, em papel, ainda existirá para aqueles que trocaram seus membros de carne e osso por partes mecânicas e, por isso, não tem digitais.

Saúde e corpo

  • Aliás, teremos “ciborgues”. Em parte. Na verdade, serão pessoas que foram pagas para (ou obrigadas a) implantar partes eletromecânicas no seu corpo para fazer serviços pesados ou específicos (imagine se você fosse um cirurgião e, em vez de uma mão imprecisa, tivesse um conjunto de bisturis, facas, agulhas e afins no braço, prontas para uso?).
  • Pessoas que sofrem de anorexia podem comprar kits que projetam a ilusão de que ela está sempre magra e de que as comidas que come são saudáveis e pouco calóricas. Porém, está gerando uma onda de uma doença em que as pessoas acham que são magras, mas são super obesas.

Cultura e entretenimento

  • Metade dos filmes que estrearão será remake de filmes antigos. E a pipoca dos cinemas será mais cara que o ingresso para o filme.
  • Dez anos após o final da onda de animes em que o protagonista viaja para um mundo alternativo, será o tempo das séries em que o protagonista que viajou para um mundo alternativo retorna ao mundo de origem.
  • Quem precisa de namoradas joystick quando se possui equipamentos e jogos de realidade virtual imersivos ao extremo? (nota: já não há mais casamentos e nem nascimentos no Japão).
  • Vários artistas e bandas que nem existiam mais vão voltar… Por “culpa” de sintetizadores de voz e algoritmos que compõem músicas baseadas no estilo dessas bandas. Sim, será controverso mas… Quem liga? Produtoras estão ganhando rios de dinheiro de qualquer maneira.
  • Canais de TV tradicionais (exceto os abertos, esses não contam) estarão extintos e se converterão a serviços de streaming sob demanda para concorrerem com o Netflix e outros. Ou seja, quando for pegar um pacote de TV por assinatura, não haverão canais, mas sim “provedores de serviços”. Quanto melhor a qualidade (16K é o que haverá de melhor), mais caro.
Yay. Kirisame Marisa, Touhou, arte por Yamabuki (Yusuraume)

Variedades

  • Por falar em algoritmos, o ClaMAN provavelmente já terá ganhado o prêmio Nobel da informática (se não existe, vai existir) por uso de inteligência artificial e aprendizagem de máquina para classificar animes de acordo com o gosto (e os fetiches) de cada pessoa com precisão de 99,9%. Se chegar a isso, lógico que ele nem terá qualquer tipo de companhia como namorada ou esposa (ou talvez terá, com as tecnologias de realidade virtual e projetamento de ilusões).

Se alguma dessas coisas realmente acontecer em 2028, é mera coincidência. Não me responsabilizo.

ClaMAN

P.S.: As postagens desse fim de ano estão mais longas do que eu esperava.

P.S.2: Curiosidades inúteis: A adaptação para anime de Toradora! estreou em 2008. Significa que, ano que vem, fará 10 anos (pois é, o anime da Taiga é mais antigo do que parece). Logo, em 2028, terá 20 anos.

P.S.3: Outra curiosidade inútil: Eu farei 33 anos em 2028. Se o Utilis Inutilis existir até esse ano, estará com 17 anos de existência… Logo, eu tinha 16 anos quando inventei essa coisa. Eu era jovem…

A promessa de ano novo para 2017 foi “organização”

Apresentando a agenda de postagens usada nesse ano aqui no blog – uma ideia boa para um blog inútil.

Depois de dois meses de NADA em 2016, eu percebi que estava indo para o caminho errado. Ou melhor, eu estava indo para o caminho certo, mas o blog não. Então decidi sentar, respirar fundo e pensar no que fazer para melhorar essa coisa.

Tipo isso. Arte por Shangguan Feiying.

O resultado foi: uma agenda de postagens, ou um “repositório de ideias” geral para todo o ano de 2017. E não é que funcionou?

Senhoras e senhores leitores, apresento-lhes o primeiro planejamento anual do Blog Utilis Inutilis!

AVISO: Parece a retrospectiva, mas NÃO É (ainda).

Continue Lendo “A promessa de ano novo para 2017 foi “organização””

Diário do ClaMAN #10 (Então é (quase) Natal…)

Acontecimentos dos últimos 35 dias. Estamos vivos.

Boa noite, como vão vocês? Depois de um mês e 5 dias de vazio, e já perto do Natal, aqui estamos nós com o 11º (veja P.S.2) diário inútil desse editor que, até ontem, estava com os dias (um pouco) ocupados desde a manhã até a madrugada.

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Darjeeling (de Girls und Panzer (veja P.S.3)) e não está (mais) tão sonolento e estressado assim. Arte por Ree (Re 19).

Desde o dia 15 (com a última postagem desse blog), os dias foram assim:

Cifrar música ensaio tocar na missa ensaio tocar em apresentação trabalho trabalho jogar Touhou 16 (oficial do Steam) ensaio trabalho tocar em audição ensaio trabalho prova prova trabalho ensaio apresentação tocar em orquestra dirigir ônibus em jogo ensaio tocar em missa ensaio ensaio cifrar músicas acertar letras apresentação trabalho prova trabalho trabalho (de outro grupo) trabalho (extra) ensaio ensaio tocar na missa cifrar música ensaio…

Mas enfim, isso tudo lascou todo o cronograma que eu tinha para o blog durante esse fim de ano. Diante desse desafio temporal, eu tinha as seguintes alternativas:

  1. Fechar o blog de vez (essa daqui é um botão vermelho de emergência que a cada dia aumenta e agora começou a piscar)
  2. Declarar hiato até ano que vem (o problema era fazer a postagem de hiato)
  3. Fazer algumas postagens regulares (e sacrificar meus raros minutos de descanso)
  4. Nada (“ah, uma hora que eu arranjar tempo eu volto a postar…”)

Enfim, essa última foi a escolhida. Agora que estou praticamente de férias, posso fazer o plano:

5 semanas em 5 dias

A ideia é postar (quase) tudo o que estava planejado a partir de 15 de novembro agora, nesses 5 dias (20-24 de dezembro), considerando pelo menos uma postagem por semana. Não sei se dá para perceber, mas essa postagem aqui é a primeira.

Aguardem mais postagens em breve.

ClaMAN

P.S.1: Aliás, faltam 5 dias para o Natal…

Uma Flandre natalina pra vocês. Arte por Rikatan.

P.S.2: Esse diário está numerado como 10, mas é o 11º. Lembrem-se que sou programador, e programadores começam a maioria das contagens com zero.

P.S.3: Girls und Panzer é um anime em que garotinhas pilotam tanques de guerra da 2ª Guerra Mundial como se fosse um esporte.

Tipo isso. Fanart por Siraha.

P.S.4: A agenda para esse fim de ano está lotada. Não esperem por surpresas ou postagens grandes e, se quiserem, agendem para 2018.

P.S.5: Nesse meio tempo, Touhou 16 ~ Hidden Star in Four Seasons (ou HSiFS para encurtar) foi lançado oficialmente no Steam, custando 30 reais (um preço que considero bom).

“Aqui está a habilidade de jogar Touhou oficialmente sem precisar pagar fortunas e muito tempo por importações suspeitas ou sem precisar recorrer à pirataria”. Arte por Suenari (peace)

Um Dia das Bruxas no Brasil atual

Bruxas? Doces ou travessuras? Abóboras? Nada disso – aqui é Brasil!

Gostosuras ou travessuras? Hoje é Dia das Bruxas, o dia considerado por alguns como o mais assustador do ano (outros já consideram que dias assustadores são os dias de resultados de provas, dia de recebimento de contas, e por aí vai). Fantasias de criaturas horripilantes, abóboras e decorações aterrorizantes, além de doces (ou travessuras) completam o cenário para mais um Halloween.

Olha essa decoração. Bem halloweenesca, não é?

Claro que isso é só nos EUA e outros países com essas tradições. Nossa tradição brasileira (que tentou chamar o dia de hoje em Dia do Saci) faz uma ou outra festinha à fantasia, uma ou outra promoção “monstruosa” e várias críticas de religiosos a uma data aparentemente ligada ao satanismo. Ou seja, mais um dia comum.

Mas somos brasileiros, afinal – e isso inclui nossa capacidade de zoar qualquer coisa! Incluindo nossos políticos e governantes…

Temos um presidente vampiresco que hora ou outra suga o sangue e os direitos de umas pessoas…

Daria um bom vilão de filme de terror.

Temos uns ministros federais que às vezes nos assustam com suas declarações e aparência (e também pela roupa que parece capa de bruxo)

Outro que daria um bom vilão.
BU!

Não poderíamos esquecer também de cada notícia que nos atinge com um susto e um terror estremecedor…

Essa é pra matar… Com facadas sucessivas no bolso.

Como essa postagem ficou mais assustadora do que eu pensei… Melhor parar por aqui. Antes que alguém realmente morra depois de tanto susto.

ClaMAN

Agradeço ao Sensacionalista pela inspiração.

P.S.: Deveria ter colocado um aviso sobre conteúdo aterrorizante.

B Ô N U S :

Continue Lendo “Um Dia das Bruxas no Brasil atual”

Diário (inútil) do ClaMAN #8

Agendas, compromissos e uso do tempo livre para dormir. O mês foi cheio…

Já perto do fim do mês, eis que surge mais uma postagem dessa série (inútil).

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Kalina de Girls Frontline (*leia P.S.1) e (ainda) não está tão estressado e sobrecarregado de trabalho quanto ela nessa fanart. Arte por Otz (Aioerk).

Tem dias em que se acorda e não quer fazer nada. Dentre esses dias, tem aqueles em que você realmente não tem nada de importante para fazer. Porém, passado o feriado de 7 de setembro, não teve um dia ainda que eu pude fazer as coisas que faço quando quero relaxar (acordar tarde, jogar muito, assistir um monte de episódios de anime e ficar acordado até tarde). Afinal, de segunda a segunda acordando cedo, quase todo dia saindo à tarde e, alguns dias, à noite, estudos e trabalhos por todo lado…

Cansei. (Remilia Scarlet, Touhou, arte por Sindre)

É tudo questão de contar o número de compromissos que tem na agenda.

  • Quase nenhum.
  • Alguns eventos esquecíveis ou esparsos.
  • Coisas de rotina, memoráveis.
  • O suficiente para precisar anotar o que tem pra cada dia em uma agenda.
  • Tantos compromissos por dia que já tá na hora de arranjar um assistente pessoal (ou alguém como secretário) para gerenciar tanta coisa.
Se eu tivesse uma agenda, ela seria quase assim.

Por conta de questão de compromissos, períodos livres que eu conseguia nos últimos dias foram investidos em algo precioso: cochilos. Prevejo postagens de monte essa semana para recuperar o tempo perdido (e, quem sabe, o calendário).

ClaMAN

P.S.0: Setembro é assim mesmo, e em outubro piora um pouquinho o ritmo de postagens.

P.S.1: Girls Frontline é (mais) um mobage (jogo para celular) chinês. Nesse, armas são personificadas como garotas.

P.S.2: De coisas que foram aparecendo, perdi o desconto de Steins;Gate no Steam. O pior é que era um desconto bom… T-T

P.S.3: Retrospectiva de setembro a partir de amanhã. Fiquem ligados no Utilis Inutilis.

P.S.4: O primeiro “volume” do Doze Estações está quase terminando de ser refeito reescrito revisado. A intenção era terminar até o fim do mês, mas… Fica pra outubro (no mínimo).

P.S.5: Para não perder o costume…

Nunca provoque uma programadora ao mudar os requisitos de um projeto de repente. Anime: New Game! (2ª temporada)(acredite, é um slice of life tranquilo e sem violência, a arma é de airsoft)

Fibonacci (e um trauma)

Fibonacci e programação – a matemática e como fazê-la funcionar direito em um programa.

A famosa Sequência de Fibonacci é uma sequência de números inteiros, que foi primeiramente descrita por Leonardo de Pisa (um matemático italiano que, como a maioria dos matemáticos, não tinha mais o que fazer além de falar de fórmulas, sequências, números e tals).

Leonardo de Pisa, ou Leonardo Fibonacci. Celebridade do século XII, talvez?

Enfim, a sequência de Fibonacci tem uma lógica: começa em zero, depois vem um, depois começa a soma do número atual com seus dois antecessores.

Se não entendeu, aqui um desenho (para matemáticos):

Se ainda não entendeu, uma demonstração:

0,1,1,2,3,5,8,13,21,34,55,89,144,233,377,610,987,1597,2584,...

Enfim, isso é Fibonacci. Matemáticos de plantão vão achar isso lindo. Porém, se você é um programador (como eu) e precisa de um método eficiente… Problemas à vista: se alguém tentar programar isso usando o jeito recursivo (leia-se: fácil), vai demorar até o computador calcular, dependendo do número que for pedido. O jeito iterativo (leia-se: médio) resolve isso mais rápido, mas é mais complicado de programar. E tem a solução com matrizes… (leia-se: complicado para um cara que só passou nessa matéria durante o ensino médio por piedade do professor).

É isso que acontece no seu computador quando você tenta usar Fibonacci recursiva.

Por problemas que passei ao tentar implementar essa sequência em um programa (e falhei), atualmente prefiro passar longe de programas que citem Fibonacci. Fatorial também, mas aí é um caso menos grave.

ClaMAN

P.S.: Isso é uma das coisas que se aprende em programação: hora ou outra aquelas fórmulas e conceitos matemáticos do ensino médio vão ressurgir…

P.S.2: Exceto grafos. Grafos só surgem mesmo. De qualquer maneira, é preciso lidar com eles na marra (mais matrizes…)

Apresento, para quem nunca viu, um grafo.

P.S.3: Essa postagem ficou muito preto-e-branco.

AnimeRelacionado #7½ – Saenai Heroine no Sodatekata

Saenai Heroine no Sodatekata, ou “Como transformar uma garota comum em uma heroína de um jogo de romance”.

Às vezes, um mero encontro ou coincidência pode parecer que foi algo predestinado. Uma cena clichê de “uma pessoa esbarra em outra”, seguida de um cruzamento de olhares, pode tornar-se o início de uma história de amor. Depois de uma cena de encontro que parece ter saído de um filme, anime ou qualquer outra coisa da fantasia, não se sabe como explicar esse sentimento de paixão instantânea.

Na maioria das histórias, aqui começa um romance. No anime de hoje, porém… Esse é o ponto de partida para a criação de uma visual novel.

Saenai Heroine no Sodatekata (ou Saekano, para encurtar). Arte por Khanshin.

Enfim, não sei se com essa explicação meia-boca deu para sentir a história do AnimeRelacionado de hoje, então vamos recomeçar.

Naquele dia de primavera tive um encontro predestinado.

Arte por Magicians (zhkahogigzkh)
Aki Tomoya durante um momento de exaltação.

O protagonista, Aki Tomoya (um otaku gamer comum), certo dia, pegou a boina de uma garota impressionantemente linda (segundo ele) e ficou tão impressionado com a cena (veja fanart acima) que resolveu… Fazer um jogo (um simulador de encontros, algo como uma visual novel, assim como comentei acima). Para realizar esse “sonho”, chamou duas amigas:

Sawamura Spencer Eriri, mestiça (meio japonesa, meio inglesa), rica, estrela do clube de arte da escola… E desenhista de doujins eróticos quando ninguém está olhando, sob o pseudônimo Kashiwagi Eri. (além de tudo isso, é uma tsundere com complexo de amiga de infância por Tomoya.)

Kasumigaoka Utaha, a veterana mais inteligente da escola (mesmo dormindo durante as aulas), uma das três celebridades do Colégio Toyogasaki (a outra é a Sawamura)… E é escritora de uma light novel de sucesso, sob o nome de Kasumi Utako (e também é meio yandere, meio obcecada pelo Tomoya.)

Inicialmente, a ideia dele foi chamada de medíocre pelas duas, mas ele não queria desistir – foi quando encontrou, por acaso, a heroína da cena inicial na escola… Que era Katou Megumi, colega de classe dele (uma garota normal, com a personalidade ainda não desenvolvida (segundo ele)).

Considerando que essa história tende para o lado harém (afinal, mesmo com o protagonista sendo um otaku virgem sem interesse por garotas 3D, é popular (a 3ª celebridade do colégio, aliás, que colocou light novels na biblioteca da escola e passa animes em eventos escolares) e bem… É um protagonista), consegue ser uma comédia romântica interessante de como transformar uma garota comum em heroína de um jogo de romance criado pelo grupo mais problemático que já se viu.

Um garoto e uma garota sozinhos em casa à noite… Jogando visual novels.

Tem mais personagens e mais casos, mas aí é melhor assistir para ver.

Nota: 8.5
Prós: Arte boa, história muito bacana, referências de monte, o episódio antes do 1º é um especial para fan-service.
Contras: A tradução da 2ª temporada para PT-BR está demorando demais.

ClaMAN

P.S.: Só para organizar screencaps, gastei um dia.

Continue Lendo “AnimeRelacionado #7½ – Saenai Heroine no Sodatekata”