Já é 1º de setembro e não recebi minha carta para Hogwarts. O que eu faço?

Resumo da saga Harry Potter para quem, assim como eu, não foi chamado para estudar em Hogwarts.

Anúncios

Assim como eu disse naquela postagem sobre inícios de anos letivos, cada lugar tem uma época diferente para iniciar suas aulas. E isso inclui a famosa Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, da saga Harry Potter, que começou hoje, mais uma vez, suas aulas.

Hogwarts, Hogwarts, ó querida Hogwarts, vem nos ensinar…

Porém, se você, por mais um ano seguido, não recebeu até hoje sua cartinha de uma coruja, garantindo sua vaga na escola… Tenho uma notícia complicada para te dar: talvez você, assim como eu e várias outras pessoas, seja apenas mais um trouxa comum (não estou te ofendendo). Não fomos contemplados com poderes mágicos, habilidade de voar em vassouras e estudar coisas mágicas em um castelo inglês da idade média.

Bem, nosso mundo é do lado de cá da plataforma…

Porém, posso ser um trouxa, mas tenho um blog. Seguindo a linha de postagens especiais em dias especiais para séries famosas, posso te ajudar a superar a depressão de ter que continuar estudando em uma escola/faculdade normal (leia-se: não-bruxa) com um resumo da série Harry Potter.

Nota: se quiser imagens de animes, veja aqui (não recomendo).

Harry Potter e a Pedra Filosofal: Harry Potter, um garoto “comum” (com uma cicatriz de raio na testa, não sei se isso é comum), descobre que é um bruxo e que, quando era bebê, acabou com um bruxo malvado (Voldemort) (e ficou famoso por isso) que matou seus pais. Ele vai pra Hogwarts e lá aprende a jogar quadribol, fazer magias e evita que o que sobrou desse bruxo malvado pegue a Pedra Filosofal.

Harry Potter e a Câmara Secreta: Harry quase não consegue chegar em Hogwarts e, quando chega (depois de uma viagem em um carro voador), descobre que um tal de “Herdeiro de Sonserina” quer acabar com os “sangue-ruins” (bruxos com pais trouxas) da escola. Ninguém morre (na verdade, uma cobra gigante morre) e Harry descobre que era o bruxo malvado (Voldemort) tentando voltar por meio de um diário que Gina (irmã de Rony (amigo dele)) pegou.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban: Sirius Black, um bruxo que dizem que é do mal e que quer pegar o Harry, foge de Azkaban (prisão dos bruxos). Nisso, Harry ainda tem que enfrentar dementadores (seres que sugam felicidade e são guardas de Azkaban), lidar com um professor lobisomem e, por fim, descobrir que quem traiu seus pais foi o rato de Rony e não Sirius (que, aliás, é seu padrinho).

Harry Potter e o Cálice de Fogo: Hogwarts sediará o Torneio Tribruxo, que é um campeonato entre ela e outras duas escolas de magia. Só alunos com 17 anos ou mais podem participar, e só é escolhido um campeão de cada escola. Como Harry é o protagonista, ele acaba entrando nesse torneio (de penetra) e enfrenta um dragão, é obrigado a salvar seus amigos afogados no Lago Negro mesmo sem saber nadar e acaba preso em um labirinto no meio disso. Hogwarts ganha o torneio, mas Edward Cullen antes de Crepúsculo, quer dizer, Cedrico (o outro campeão de Hogwarts) morre e Voldemort, o bruxo do mal, ressuscita (então não foi bem uma vitória).

Harry Potter e a Ordem da Fênix: Como Voldemort voltou, a Ordem da Fênix (uma instituição sem fins lucrativos destinada a lutar contra Voldemort e seus comensais) também volta. Como o bruxo do mal ainda não se manifestou publicamente, Harry começa a sofrer bullying na escola por acharem que ele estava mentindo, e aulas de defesa contra artes das trevas são banidas. Harry não se deixa abalar, começa a namorar uma garota japonesa, monta um grupo de batalha e vai ele mesmo deter Voldemort de pegar uma profecia que dizia que ele (Harry) era o escolhido. Mortos e feridos no meio, finalmente as pessoas viram que Harry e Dumbledore (diretor de Hogwarts) estavam falando sério sobre Voldemort.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe: Voldemort, o bruxo do mal, começa a espalhar o medo por aí. Dumbledore e Harry começam a estudar a vida de Voldemort para descobrir como o cara não morreu ainda (resposta: vaso ruim não quebra). Isso tudo enquanto pessoas quase morreram por aí (porque um idiota queria matar Dumbledore sem chegar perto dele) e outras se mordiam de ciúmes. Junte a isso mais um romance (Harry e Gina), um livro de poções suspeito e pedaços da alma do cara malvado espalhados por aí… Só pra constar, no final, Snape (professor de poções) mata Dumbledore e aí o mundo da magia fica tenso mesmo.

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Hogwarts acaba sendo dominada por comparsas de Vold… Você-sabe-quem (porque a partir desse ponto quem ousa falar o nome dele não tem um final feliz). Nisso, Voldemort sai pra procurar uma varinha superpoderosa, enquanto Harry, Rony e Hermione (amiga deles, importante para a história, mas não para esse resumo até agora) saem pra procurar Horcruxes (pedaços da alma de Você-sabe-quem). Brigas, lutas, mortes, perdas… Até que, em Hogwarts, acontece a segunda Grande Guerra Bruxa (ou algo assim) e, finalmente, com coragem, trabalho em equipe, sacrifícios e etc, o bem vence o mal, Harry mata Voldemort de vez e, de quebra, vira “Senhor da Morte” (porque tem uma capa da invisibilidade, uma varinha superpoderosa e uma pedra que traz mortos à vida)(se bem que ele abre mão da varinha e joga fora a pedra). Dezenove anos depois (aliás, foi hoje), é hora do filho caçula de Harry entrar em Hogwarts e viver suas próprias aventuras.

Ficou tão grande que quase perco o dia certo de postar. Boa noite e bons feitiços.

ClaMAN

P.S.: Acreditem ou não, eu seria da Sonserina. Mas não achem que sou malvado.

(12E) Me(us rece)ios – Capítulo 12 (Final)

Meu receio era de não terminar essa história. Mas aqui está o último capítulo, provando que qualquer atitude vale a pena.

Me(us rece)ios

(Só para constar: o logotipo passou por uma pequena mudança)Quarta estação:
Antes do fim, tudo explicado. Confie em mim, isso será perdoado.


(Ler o capítulo anterior…)

Capítulo XII : Fevereirobanned_download_provi
Sem receios para agir

Parte I – As primeiras tentativas

Esqueça os motivos que te desanimam e desvie dos obstáculos que existem apenas em sua cabeça. Você é capaz de fazer isso, não é? É capaz de agir pelo que você realmente (acha que) quer, não é?

Continue Lendo “(12E) Me(us rece)ios – Capítulo 12 (Final)”

(12E) Como começar uma conversa sobre amor – Capítulo 12 (Final)

Mudanças e novos encontros: o final dos ínicios de Anna, Saulo e companhia!

Como começar uma conversa sobre amor

(Só para constar: o logotipo passou por uma pequena mudança)Quarta estação: Se uma descoberta faz um sonho ruir, erguer a cabeça pode (e vai) fazê-lo ressurgir!


(Ler o capítulo anterior…)

Capítulo XII : Maio Chances para um novo começobanned_download_provi

Mudar de cidade pela terceira vez na vida… Digamos que Anna já estava ficando acostumada. Porém, a sensação de ter amigos confiáveis, de ter companhia para suas coisas de “garota adolescente”… Era uma sensação que ela ainda nem se acostumara direito, que ainda nem experimentara direito… E teria que abrir mão.

Continue Lendo “(12E) Como começar uma conversa sobre amor – Capítulo 12 (Final)”

(12E) Me(us rece)ios – Capítulo 11

Penúltimo capítulo, onde era para os problemas começarem a ser resolvidos.

Me(us rece)ios

(Só para constar: o logotipo passou por uma pequena mudança)Quarta estação:
Antes do fim, tudo explicado. Confie em mim, isso será perdoado.


(Ler o capítulo anterior…)

Capítulo XI : Dezembro e Janeiro banned_download_provi
Várias maneiras de jogar

Este é um jogo que depende dos sentimentos que existem entre três pessoas. Depende das atitudes que cada uma delas vai tomar. Depende de eventos iniciados por cada uma delas. E, entendidas as regras… Bem vindos ao jogo do romance!

Continue Lendo “(12E) Me(us rece)ios – Capítulo 11”

(12E) Como começar uma conversa sobre amor – Capítulo 11

Ideias de como aceitar as mudanças e de como conviver com elas…

Como começar uma conversa sobre amor

(Só para constar: o logotipo passou por uma pequena mudança)Quarta estação: Se uma descoberta faz um sonho ruir, erguer a cabeça pode (e vai) fazê-lo ressurgir!


(Ler o capítulo anterior…)

Capítulo XI : Abril Adaptação de idealizaçõesbanned_download_provi

Há vezes em que você tem ideias. Qualquer ideia. Pode ser para fazer alguma coisa emperrada funcionar, pode ser um ataque criativo (coisa que, nesses últimos capítulos, eu não tenho visto), pode ser uma revolução completamente inútil.

Continue Lendo “(12E) Como começar uma conversa sobre amor – Capítulo 11”

(12E) Me(us rece)ios – Capítulo 10

Decida-se: ou você passa a torcer por Alice ou por Alana. Ou pelo Fernando. Ou por nenhum deles. Basta ler esse capítulo.

Me(us rece)ios

(Só para constar: o logotipo passou por uma pequena mudança)Quarta estação:
Antes do fim, tudo explicado. Confie em mim, isso será perdoado.


(Ler o capítulo anterior…)

Capítulo X : Dezembro – Tudo por uma decisão

banned_download_proviDe um lado, um questionamento:

— Você tem certeza de que é por esse caminho que quer seguir?

— …Sim.

A autora da pergunta foi Alice que, mesmo com um curativo nem tão pequeno do lado esquerdo do rosto, mantinha o sorrisinho de curiosidade. A resposta foi dada por Fernando, que aproveitava aquele encontro e a amizade recém-reassumida para conversar sobre alguns probleminhas amorosos.

Continue Lendo “(12E) Me(us rece)ios – Capítulo 10”

(12E) Como começar uma conversa sobre amor – Capítulo 10

Aqueles momentos em que você encontra com pessoas conhecidas em algum lugar aleatório e… Leia para saber o resto.

Como começar uma conversa sobre amor

(Só para constar: o logotipo passou por uma pequena mudança)Quarta estação: Se uma descoberta faz um sonho ruir, erguer a cabeça pode (e vai) fazê-lo ressurgir!


(Ler o capítulo anterior…)

Capítulo X : Março Ocasiões de encontros causadas pelo acasobanned_download_provi

Sejam bem-vindos a uma estação repleta de encontros. Não só encontros românticos (daquele que acontece quando uma pessoa aceita seu convite para “saírem juntos”), mas também encontros entre amigos, encontros acadêmicos… Enfim, encontros.

Continue Lendo “(12E) Como começar uma conversa sobre amor – Capítulo 10”