Diário (inútil) do ClaMAN #11 (Final)

Comidas de Natal – parece bom.

AVISO: Essa postagem tem um monte de comidas. Recomendo ler com a barriga cheia.

Após as festividades de Natal… É hora de aproveitar para a última edição (leia P.S.2) desse diário que nunca foi diário.

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Gab de Gabriel DropOut, não está escrevendo a postagem de um laptop e nem está tomando algum líquido em uma xícara. Arte por Karin260rs.

Hoje vamos falar de comida! Ou melhor, do que sobrou da comida do almoço de Natal (se é que ainda sobrou). Afinal, quando a família tem condições, festa, ceia ou almoço de Natal costuma ser sinônimo de mesa cheia, montes de comida e família reunida (inclui trocadilhos infames e algumas perguntas inconvenientes, não podendo ser removido).

Bem, vamos começar a degustar.

Peru

Eu sei, parece frango assado nessa imagem. Ave típica de festividades como essa. Pode ser substituído por outras aves, como Chester (Perdigão), Fiesta (Sadia Seara), Blesser (Aurora) ou até frango assado mesmo (açougues e mercados por aí).

Arroz com uvas passas

Arroz com passas (e com milho e cenoura de brinde). Nada além de um arroz com uvas passas. Pode ser substituído por arroz comum (tem gente que tem trauma de uvas passas…)

Farofa temperada

Farofa temperada (e decorada com matinho). Sim, tem uva passa no meio (pode remover, se achar melhor). Se quiser, também pode ser substituída por farinha de mandioca pura ou com algum tempero.

Maionese

Maionese (com coisas junto). Em geral, coloca-se ovo cozido, azeitonas, milho e ervilha e o que você quiser. Caso tenha problemas com maionese, coma só as coisas sem a maionese. Pode ser substituído por purê de batata ou coisa do tipo.

Lasanha

Lasanha de carne com cenoura. Não esqueça de queijo, presunto e molho. Pode ser substituída por macarronada ou outras massas italianas.

Mousse

Mousse (ou musse) de maracujá (sementinhas decorativas e ruins de comer incluídas). Também fica gostoso nos sabores: chocolate, morango, laranja. Pode ser substituído por sorvete ou geladinho.

Rabanada

É algo como um pão bem decorado (ou bem maquiado). Contém leite e ovos. Pode ser substituído por pão com geleia ou doces comuns.

Pavê

Pavê de bombom. E sim, é pra comer. Pode ser substituído por gelatina ou pudim.

Panetone

Paozão macio e recheado com frutas cristalizadas (inclui uvas passas). Tem versões recheadas com chocolate também. Custa caro.

Espero que seu Natal tenha tido pelo menos algumas dessas coisas. E como é ruim ir dormir de barriga cheia, fico por aqui.

Nota: com tanta comida gostosa junta, recomendo que deixe sua dieta para o ano que vem.

ClaMAN

P.S.: A melhor parte de qualquer evento é a comida. Pronto, falei.

P.S.2: Esse é realmente o último post da série Diário (Inútil) do ClaMAN. Ano que vem estou inventando outras coisas piores… Aguardem.

P.S.3: Dois diários em dezembro? É que o diário anterior foi o de novembro, publicado atrasado.

Chocolate para os amantes/amorosos/apaixonados

Valentine’s Day, dia de dar chocolate à pessoa amada. E que tal maneiras “diferentes” de demonstrar seu amor?

Mais um Valentine’s Day, e mais uma vez eu vou comentar da tradição (tradição? Não sei se chega a tanto, seria mais como uma estratégia de marketing) japonesa em que garotas dão chocolates a garotos (ou não) por quem tem alguma (ou muita) consideração.

__original_drawn_by_yuu_plasm__cf3d66bdd95ac2bc9ed11a6bff8d628f
“…Tenho algo pra te dar hoje.”

É um gesto romântico, de qualquer modo. É uma boa declaração de amor, também (isto é, se a pessoa tiver coragem de entregar o chocolate ao seu amado).

Nem sempre é algo fácil de se fazer.
Nem sempre é algo fácil de se fazer.

Mas, supondo que vergonha ou falta de intimidade não seja um problema, ou supondo que tenha atitude (e vontade de provocar/seduzir sobrando), ou supondo que exista uma vontade de inovar a relação…

(Aviso: a partir desse ponto, tem coisa que pode ser meio… NSFW (ou seja, cuidado com quem está por perto antes de ler)

Continue Lendo “Chocolate para os amantes/amorosos/apaixonados”

AnimeRelacionado #7 – Sakurasou no Pet na Kanojo

Um dormitório estranho cheio de gente esquisita: bem vindo ao Sakurasou!

BBB chegando (ou já chegou? Nem sei), então em vez de ficar vendo pessoas confinadas em uma casa, que tal um anime sobre pessoas em uma casa?

Na verdade, não é bem uma casa: é um dos dois dormitórios para estudantes de uma escola de artes. Um dormitório chamado Sakurasou.

E
Sakurasou, durante o primeiro episódio do anime.

Só que o Sakurasou não é um dormitório normal. Na verdade, ele até que é normal, mas seus moradores… São um caso à parte.

E aí começa a história de nosso protagonista, Kanda Sorata. Depois de adotar uma gatinha perdida e ser expulso dos dormitórios comuns (lugar para gente comum, sem animais ou ambições), ele se muda para esse dormitório e conhece pessoas totalmente estranhas, pessoas do tipo que fazem a maioria dos alunos manter distância. Para nosso protagonista, não há problema – ele só vai ficar lá por um tempo, até arranjar um dono para o(s) gato(s) que adotou (foi achando um após o outro), e depois voltará aos dormitórios normais (e à sua vidinha comum)… Ou era o que ele pensava, até conhecer uma garota que também vai para o Sakurasou e que o faz pensar no que realmente quer ser.

Durante o verão, eu encontrei uma gata branca e me mudei para o Sakurasou. Na primavera, eu encontrei uma garota branca e pura.

Enfim, essa é a história, que tem pitadas de romance e comédia, mas sem deixar de lado um pouco de drama e auto-reflexão, que fazem desse slice of life uma história bem contada sem te deixar entediado.

Mas, até agora, só falei sobre a história, não é? Mas eu disse que o Sakurasou é um dormitório para gente incomum, então vamos conhecer seus moradores!

__akasaka_ryuunosuke_aoyama_nanami_kamiigusa_misaki_kanda_sorata_maid_chan_and_others_sakura_sou_no_pet_na_kanojo__e51c83ecaf5db165608f3b808be25648
Sakura-sou no Pet na Kanojo – os moradores (Para variar, quem esperava por uma fanart agora está vendo um pôster oficial.)

Siga a ordem: da esquerda para a direita, em pé:

Sengoku Chihiro (a de cabelo vermelho e a única que não está com um uniforme) – professora de artes, supervisora do dormitório, busca desesperadamente um marido.

Aoyama Nanami (a de rabo de cavalo) – esforçada, seu sonho é ser uma dubladora. Muda-se para o Sakurasou no episódio 5, por causa que o aluguel é mais barato e ela pode trabalhar em menos empregos de meio período para custear seus estudos, pois fugiu de casa por seus pais serem contra essa vontade dela de ser uma dubladora.

Kamiigusa Misaki (no centro, com os braços estendidos)- uma garota talentosa e genial (e hiperativa). Animadora e desenhista, seu futuro é brilhante demais para ser visto.

Mitaka Jin (o cara de óculos e olhar simpático) – roteirista dos animes da Misaki, conhece ela desde a infância. Seria um cara normal se não passasse as noites fora em encontros com várias outras garotas.

Akasaka Ryuunosuke (com um tablet na mão) – mesmo ainda sendo um estudante, trabalha com programação (para grandes empresas) e praticamente não sai de seu quarto. A maioria do seu contato com o mundo exterior é feita através da Maid-chan, uma interface com inteligência artificial que responde mensagens e emails para ele.

Agora, os ajoelhados, da direita para a esquerda:

Kanda Sorata (o garoto segurando um gato) – o protagonista. Indeciso, sente que seus dias são tediosos, mas pretende mudar essa situação ao descobrir o que pretende ser.

Shiina Mashiro – A garota “branca e pura”. Mudou-se da Inglaterra para o Japão para desenhar mangás, mas tem um passado de talento com artes em geral. Porém, é uma garota inocente e com um raciocínio “diferente”, e exige cuidados constantes para não fazer coisas estranhas (e quem acaba responsável por cuidar dela é o Sorata, logicamente).

Com toda essa turma, acho que não dá para a vida de alguém ser sossegada. Então, aproveite e divirta-se com a turma do Sakurasou.

ClaMAN

P.S.1: O nome do anime, traduzido, significa algo como “A garota mascote do Sakurasou”.

P.S.2:

Nota do ClaMAN: 8,75/9
Prós: história bacana, personagens ainda mais bacanas. Cenas inesperadas e animação muito boa. Ah, e muitas vezes as reações dos personagens são hilárias.
Contras: alguns clichês comuns.

B Ô N U S :

Continue Lendo “AnimeRelacionado #7 – Sakurasou no Pet na Kanojo”

Então você quer entender inglês…

Divulgando um blog de um colega: Spe@k English

Um colega meu (que, não sei como, não é editor desse blog ainda) me pediu agora há pouco para eu divulgar o blog dele (que surgiu hoje também, por sinal). Eu, como quero aliciar novos editores a todo custo e sou uma pessoa gentil e prestativa (ou, pelo menos, tento ser), vou fazer esse favor.

http://speakenglishmail.blogspot.com.br/

Blog Speak EnglishÉ um blog que fala (ou melhor, falará) sobre a língua inglesa, com dicas sobre gramática, pronúncia, leitura (ou eu acho que será isso, para mais detalhes procurem o autor do Spe@k English, não eu). Já tem uma postagem publicada, falando sobre o verbo To Be, e disseram que já tem conteúdo sendo preparado e haverá pelo menos uma postagem por semana (olha, mais do que aqui!).

Bem, visitem, comentem por lá (e por aqui também!).

ClaMAN

P.S.1: Para variar, não é um projeto meu. Querem uma prova? Então aqui vai: eu (ClaMAN) não faria um blog no blogspot.

P.S.2: Não aceitamos reclamações sobre blogs alheios. Na verdade, até aceitamos e lemos, mas excluímos depois. Ou não.

P.S.3: Banner adicionado ali no lado.

AnimeRelacionado #5 – Mahou Shoujo Madoka Magica

MAHOU SHOUJO MADOKA MAGICA: Para quem espera mais do que amor, fofura e amizade de um anime de garotas mágicas, esse pode ser uma excelente opção

Começo de ano, começo de programas chatos da TV aberta nacional… Então, nada melhor do que alguma coisa alternativa para assistir (mesmo que seja algo que só eu assistiria…)

Outros AnimeRelacionados:

Hoje o anime, como o título já diz, é um mahou shoujo (para os que não sabem, mahou shoujo é um gênero de animes onde garotas mágicas coloridas e cheias de amor fazem transformaçõezinhas e lutam contra o mal em golpes mágicos cheios de brilho (Pesquise por Pretty Cure ou Cardcaptor Sakura). Porém, esse é ligeiramente mais “dark”…

MAHOU SHOUJO MADOKA MAGICA
MAHOU SHOUJO MADOKA MAGICA – the anime – também conhecido por Puella Magi Madoka Magica, ou Magical Girl Madoka Magica (mesmo que, na prática, seja tudo “Garota Mágica Madoka Magica”).

“Você pode mudar o seu destino. Basta fazer um contrato e se tornar uma garota mágica!”

Madoka é uma garota normal que vive uma vidinha normal. Até que um dia, uma garota chamada Akemi Homura, recém-transferida em sua escola, pergunta-lhe: “você dá valor à sua vida?”. Dias depois, Madoka salva um ser fofinho mas estranho e alienígena do mal chamado Kyuubey de ser cruelmente morto por essa mesma Homura, e assim conhece o mundo das garotas mágicas.

Após realizar um contrato com Kyuubey, uma garota pode ter um pedido qualquer realizado, em troca de tornar-se uma garota mágica. Seu poder normalmente é relacionado ao desejo que realizou. Garotas mágicas lutam contra bruxas, seres que espalham desespero e são responsáveis por assassinatos e suicídios sem solução lógica. Porém, uma garota mágica encontra riscos em cada batalha… Tanto à sua vida, quanto à sua sanidade…

E a esperança torna-se desespero.Resta à Madoka decidir o futuro que lhe espera.

Kyuubey, o mascote da série.
Kyuubey, o mascote da série.

A sinopse da história não dá tons do que você encontrará. Poderia muito bem ser uma historinha comum de garotas mágicas, onde elas derrotam o inimigo com o poder do amor. Porém, a história tem uma densidade maior, com mais elementos do que simplesmente “a força da amizade”. Temos brigas, temos perdas, temos lágrimas por motivos maiores do que “perder o namorado”.

Foi uma história muito bem projetada por nos fazer esperar uma coisa e destruir nossa esperança em seguida (tanto mostrando algo muito bom quanto exibindo algo cruel). Por isso, tome cuidado se você não gosta de ser contrariado, ou não gosta que as coisas saiam do que você esperava…

Mas não perca as esperanças.

Nota do ClaMAN: 8.5
Prós: Enredo bem produzido, desconstrução de gênero, frases de efeito, personagens bem construídas, diferente do esperado.
Contras: Clichê de "fiz isso por você", transformações, momentos dramáticos demais (para quem é inexpressivo, isso é ruim), não consegue fugir tanto do gênero "mahou shoujo".

Demais explicações técnicas: Anime produzido pelo estúdio Shaft, dirigido por Akiyuki Shinbo, escrito por Urobuchi Gen, character design (desenho dos personagens) por Aoki Ume.

O anime original tem 12 episódios, e depois vieram: adaptação para mangá com 3 volumes (e publicada por aqui também!), adaptação para light novel (livro, também traduzido e vendido aqui), jogos e vários spin-offs, além de 3 filmes (os dois primeiros recapitulando a série de anime e o terceiro sendo uma nova história).

Antes que vocês reclamem que não falei das outras personagens, aviso que seria spoiler. Assistam vocês mesmos e conheçam-as (ou vejam o bônus).

C l a M A N

P.S.1: Então, você achou que eu já tinha comentado sobre esse anime? Está certíssimo: nas postagens sobre Páscoa, tirinha yuri, coisas para fazer no Carnaval, garotas kawaii de animes, outra tirinha, YURI (2ª versão), definições de bruxas

Veja (muito) mais coisas aí embaixo.

Continue Lendo “AnimeRelacionado #5 – Mahou Shoujo Madoka Magica”

Como criar músicas

Então, você queria saber como poderia criar uma música… Tente ler isso, quem sabe te incentiva :)

Se você veio aqui atrás de um tutorial com fórmulas prontas de como organizar acordes, dividir os instrumentos, criar uma letra inteligente com uma melodia boa, juntar tudo e virar o novo hit do momento, você não está quase no lugar certo.

Eu consigo resumir a fórmula de criar boas músicas facilmente em uma bela metáfora:notas

Criar músicas usando fórmulas prontas é igual a dividir qualquer número por zero.

Já tentou dividir algum número por zero em qualquer calculadora? No seu celular, vai aparecer uma mensagem de erro dizendo: “impossível calcular”. Em C#(ou será em Java?)(linguagens de programação), existe até uma exceção (erro) pronta que se chama “DivideByZeroException”.

Ou seja, você vai ter que arranjar sua própria maneira de fazer músicas. Se ferra aí Boa sorte.

Mas, claro, existem dicas para os iniciantes (que só mostram o quanto o mundo da composição é difícil). E eu posso te ajudar… É só você ter ânimo de ler (e coragem de clicar no continue reading ali embaixo).

tag_texto

Continue Lendo “Como criar músicas”