Diário (inútil) do ClaMAN #9

Diário #9 e os vícios do ClaMAN (que não envolvem fazer postagens, obviamente).

Anúncios

Cá estamos nós (ou apenas eu), após dezessete dias de ausência, para mais uma edição desse diário que nunca teve propósito de ser um diário.

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Xin Hua (mais uma cantora virtual de Vocaloid), não está comendo tangerina e nem cria ondinhas de luz e coraçõezinhos enquanto escreve. Arte por Qian Wu Atai.

Bem, enfim, como vão? O tempo anda escasso, como todo fim de ano, cheio de afazeres, estudos e procrastinação outras coisas. Isso acaba piorando quando se adquire uns vícios novos…

  • Vício em ler mangás: Problemas de som no meu computador estão me impedindo de assistir animes, então resolvi tirar o atraso e ler os mangás que estavam na minha pilha de leitura. Agora tornou-se normal ficar acordado até tarde lendo… Ainda mais com o lançamento da novel de Re:Zero…
  • Vício em estudar Python: Existe uma linguagem de programação chamada Python (que, de cobra, não tem nada) que vem se popularizando por aqui. Acabei estudando até demais essa linguagem (estou quase traindo o Java) e esquecendo de outras coisas.
  • Vício em tocar na igreja: Isso não se encaixa em um vício, mas sim em um hobby que virou um serviço (voluntário). A questão é que, graças a esse dom (dom?), eu acordo cedo praticamente todo domingo. Bem, ainda não reclamo.
  • Vício em dormir: Nada melhor do que, quando arranjo tempo entre mangás para ler, missas para tocar e programas a codar, cair na cama e dormir.
Boa noite. Arte por Zetsuriinu.

Até amanhã. Teremos especial de Halloween sim.

ClaMAN

P.S.: Não queria fazer um diário de Halloween – mas, por sorte, consegui publicar isto antes da meia-noite.

Diário (inútil) do ClaMAN #8

Agendas, compromissos e uso do tempo livre para dormir. O mês foi cheio…

Já perto do fim do mês, eis que surge mais uma postagem dessa série (inútil).

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Kalina de Girls Frontline (*leia P.S.1) e (ainda) não está tão estressado e sobrecarregado de trabalho quanto ela nessa fanart. Arte por Otz (Aioerk).

Tem dias em que se acorda e não quer fazer nada. Dentre esses dias, tem aqueles em que você realmente não tem nada de importante para fazer. Porém, passado o feriado de 7 de setembro, não teve um dia ainda que eu pude fazer as coisas que faço quando quero relaxar (acordar tarde, jogar muito, assistir um monte de episódios de anime e ficar acordado até tarde). Afinal, de segunda a segunda acordando cedo, quase todo dia saindo à tarde e, alguns dias, à noite, estudos e trabalhos por todo lado…

Cansei. (Remilia Scarlet, Touhou, arte por Sindre)

É tudo questão de contar o número de compromissos que tem na agenda.

  • Quase nenhum.
  • Alguns eventos esquecíveis ou esparsos.
  • Coisas de rotina, memoráveis.
  • O suficiente para precisar anotar o que tem pra cada dia em uma agenda.
  • Tantos compromissos por dia que já tá na hora de arranjar um assistente pessoal (ou alguém como secretário) para gerenciar tanta coisa.
Se eu tivesse uma agenda, ela seria quase assim.

Por conta de questão de compromissos, períodos livres que eu conseguia nos últimos dias foram investidos em algo precioso: cochilos. Prevejo postagens de monte essa semana para recuperar o tempo perdido (e, quem sabe, o calendário).

ClaMAN

P.S.0: Setembro é assim mesmo, e em outubro piora um pouquinho o ritmo de postagens.

P.S.1: Girls Frontline é (mais) um mobage (jogo para celular) chinês. Nesse, armas são personificadas como garotas.

P.S.2: De coisas que foram aparecendo, perdi o desconto de Steins;Gate no Steam. O pior é que era um desconto bom… T-T

P.S.3: Retrospectiva de setembro a partir de amanhã. Fiquem ligados no Utilis Inutilis.

P.S.4: O primeiro “volume” do Doze Estações está quase terminando de ser refeito reescrito revisado. A intenção era terminar até o fim do mês, mas… Fica pra outubro (no mínimo).

P.S.5: Para não perder o costume…

Nunca provoque uma programadora ao mudar os requisitos de um projeto de repente. Anime: New Game! (2ª temporada)(acredite, é um slice of life tranquilo e sem violência, a arma é de airsoft)

Diário (inútil) do ClaMAN #6 – Dia do Amigo

Tipos de amigos – ótimo assunto para o Dia do Amigo.

Hoje é dia de interromper minhas férias do blog mais uma vez para escrever esse negócio que na verdade é mais uma lista do que um diário (que é mensal, mas não importa).

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Sophina (de Ange Vierge) e ele não escreve livros mágicos, runas ou coisas semelhantes. Arte por Sakuragi Ren.

E hoje também é dia do amigo, dia de ouvir aquela música do Criança Esperança e aquela outra música do Milton Nascimento. Se ainda não viu, temos postagens sobre esse dia: uma aqui, outra aqui, mais uma aqui.

Grupo de amigos jogando juntos. Anime: Genshiken.

Enfim, não sei se conheço alguém que não tenha amigos. Amigos fazem parte da nossa vida assim como comida: uns são muito legais, e tem outros que, depois de um tempo, você descobre que te deixam mal… Enfim, amigos vem em vários momentos da vida e amizades podem ser de muitos tipos:

  • Colegas: o primeiro passo antes de qualquer amizade. Não são tão próximos, às vezes não tem muito assunto em comum, mas de alguma maneira muitas vezes estão no mesmo círculo social (mesma classe, grupo de trabalho, setor/departamento, etc).
  • Meio-irmãos: Vivem juntos, estão sempre conversando e/ou brigando, mas se conhecem como se fossem da mesma família há anos. Podem ser amigos de infância.
  • “Amigos”: Falam como se adorassem um ao outro, mas quando viram as costas, ai dos outros conhecidos que precisam aguentar as críticas ao “amigo” alheio… Geralmente escondem-se sob frases de “Melhores Amigos para Sempre”.
  • Amigos por favores: Só lembra da “amizade” quando precisa de alguma coisa (algo emprestado, por exemplo) ou quer que você resolva algum problema (que a pessoa sozinha não consegue resolver e você consegue). No resto do tempo, nem se lembra de sua existência.
  • Bem que podia ter alguma coisa a mais…: Pessoas que são bem próximas e tem uma boa intimidade (normalmente de sexos opostos, mas não é regra), porém uma delas (ou as duas, vai saber) sente “algo a mais” pela outra e gostaria que essa amizade se transformasse em um romance. Quando não é recíproco, resulta em friendzone.
  • Tem alguma coisa a mais: Pessoas que são bem próximas e tem uma boa intimidade (normalmente de sexos opostos, mas não é regra). Seria idêntico ao tópico acima, só que essas pessoas já fizeram “algo a mais” e mantém uma amizade porque tem um estilo de vida liberal (ou não querem assumir compromisso).

Poderia falar de mais tipos de amigos (como alguns mais sinceros), mas ainda estou de férias do blog.

ClaMAN

P.S.: Eu disse a mesma coisa há uns 3 anos, mas repetirei:

NOTA: Fazer postagem sobre amigos de infância em animes (osananajimi) no ano que vem.

P.S.2: Também já disse isso há uns anos atrás, mas eu não tenho muitos amigos (só 250 no Facebook (desse tanto aí, só uns 10 são amigos próximos) ).

P.S.3: Como estão curtindo as férias? Com seus amigos? Enquanto isso, eu estou dirigindo ônibus (sozinho), como sempre.

Diário (inútil) do ClaMAN #5

O inverno (e as férias) estão chegando… Melhor preparar os agasalhos e fazer uma bebida quente.

Já chegamos a essa época do mês de novo…

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Eiki Shiki de Touhou e nem usa uma pena para escrever (embora a pilha de papéis ao lado direito dela seja semelhante à pilha de trabalhos pendentes deste editor). Arte por Kakao (noise-111).

Assim como nossas notas semestrais, a temperatura vem caindo (pelo menos em Sorocaba) e, assim como a sucessão de provas, trabalhos e tals nos deixam preocupados, estressados e tals, o friozinho (e chuvas ocasionais) trazem algumas consequências na saúde dos mais sensíveis:

  • Gripe/resfriado: coisa mais comum que aparece. Normal ver gente espirrando.
  • Rinite: Essas mudanças meteorológicas atacam o nariz sem dó. O jeito é andar com papel higiênico do lado.
  • Tosse: Muitas vezes vem como consequência da gripe. Quando é seca, pode chamar de “tosse alérgica” (deve ser alergia ao frio, só pode)

Bem, estamos em junho e isso signica que…

O INVERNO ESTÁ CHEGANDO

Lidem com isso enquanto eu vou tomar um cafezinho quente e me agasalhar. E boa noite.

Arte original por Kaginoni. Representa meu estado (de espírito) atual.

ClaMAN

P.S.: Inalação, chás quentes e repouso = remédios para (tentar) parar essas doenças típicas da época. Se não funcionar, procure um médico.

P.S.2: Postagem sobre inverno na quarta-feira. Tem a ver com Game of Thrones? Quem sabe… :P

Diário (inútil) do ClaMAN #4

Ganhar ou perder? Em que lugar você fica e por que ficou ali?

Aqui vamos nós para mais um diário noturno mensal inútil escrito pelo seu editor favorito!

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Inazuma (de Kantai Collection) e nem está cantarolando enquanto escreve esta postagem. (arte por Sakino Shingetsu)

Neste diário, podemos falar sobre aqueles jogos em que ou você ganha ou você afirma veementemente que “o importante é competir”. Quem já participou de concursos, campeonatos, torneios e coisas semelhantes deve conhecer bem esse tipo de coisa.

  • O primeiro lugar:
    • Pode ser uma pessoa humilde, que vai dizer que teve sorte, ou vai agradecer o apoio da família e dos amigos e de quem mais o ajudou a chegar até ali, ou…
    • Pode ser aquela pessoa cujo excesso de autoconfiança faz com que a vitória seja dela porque só ela merecia aquele lugar, e ninguém se esforçou tanto quanto ela.
  • O segundo lugar:
    • Pode ser da pessoa que foi desbancada por pouco de ser o primeiro lugar e agora está se controlando (ou não) para não chorar ou enforcar o primeiro colocado.
    • Também pode ser daquela pessoa que realmente teve sorte e nem sabe o que está fazendo ali, recebendo aquela medalha de prata.
  • O terceiro lugar:
    • Ou a pessoa está realmente feliz só de ter subido ao pódio (outro caso de sorte dessa pessoa, ou azar extremo das outras)
    • Ou era para ter ficado em segundo (ou até em primeiro, vai saber), mas foi desbancada nos 45 do segundo tempo e agora controla sua raiva e/ou tristeza.
  • O resto:
    • “Ah, o importante nem é ganhar medalha, troféu e tals, o que mais importa é só competir mesmo, né… Dou meus parabéns aos campeões, né…” – disse a pessoa que foi achando que ia conseguir o primeiro lugar e, no final, só conseguiu ficar na média.
E esse é o placar final. (arte: Imai Kazunari)

ClaMAN

P.S.: Tive um caso de campeonato/maratona/torneio recente (vide Twitter). Eu e minha equipe fomos realmente bem (mesmo não ganhando o 1º lugar nem o carregador de celular portátil de brinde para os 1ºs colocados)(mas, pelo menos, ganhamos medalha de bronze, caneta e bloquinho) e a jornada só está começando…

Diário (Inútil) do ClaMAN #3

Algumas emoções que mudam com o passar do dia. Normal, não é?

Mais uma edição (atrasada) daquele diário que não tem utilidade (e, por isso, ninguém lê) e que nem é um diário direito daquele editor que tem um diário de verdade no Twitter (@cslclaman).

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Akemi Homura de Mahou Shoujo Madoka Magica e nem está tão sem ideias quanto ela nessa fanart (artista: Torinone)(clique para ver a origem).

Enfim, na quinta-feira, foi anunciado o 16º jogo de Touhou (com isso, talvez seja hora de eu parar de enrolar e falar sobre os outros da série?). Fora isso, tem as estreias da temporada de animes (umas muito boas, outras nem tanto) e tem o resto dos compromissos (aulas, cursos, monitoria).

É tanto acontecimento que não dá pra manter o humor igual a todo instante:

  • Felicidade: Quando o programa compila e funciona certinho, quando o episódio daquele anime bom é lançado num dia inesperado (e adiantado), quando a nota na prova é (bem) maior do que a esperada, quando aquela pessoa por quem se nutre uma paixão te faz alguma declaração de afeto.
  • Frustração: Quando se desaponta alguém (ou você mesmo), quando o programa não roda direito mesmo depois de ser reescrito três vezes, quando você esperava alguém e esse alguém nem apareceu.
  • Raiva: Quando o programa continua não rodando mesmo depois de uma garrafa de café, um terço inteiro rezado e mais 5 reprogramações, quando o motorista passa direto pelo ponto mesmo você dando sinal para ele quando ele ainda estava a um quilômetro de distância.
  • Tristeza: Quando se assiste uma história dramática com final trágico, quando alguém dá uma notícia meio tensa, quando o único grupo que traduzia o único anime bom da temporada entra em hiato.
  • Alegria: Quando o dinheiro cai na conta, quando aquela pessoa por quem se nutre uma paixão responde a mensagem que você mandou.
  • Relaxamento: Quando o trabalho é concluído vários dias antes da data de entrega (e não na madrugada anterior), quando um(a) massagista oriental faz uma massagem depois de um dia duro de trabalho/estudo.
  • Mau humor: Quando se acorda em cima da hora depois de “dormir” por três horas, quando se é repreendido diversas vezes seguidas por coisas que não são responsabilidades suas, quando se está com fome e/ou sono e tem que se escutar baboseiras por aí.
  • Desespero: Quando a impressora inventa de limpar a cabeça de impressão com a tinta acabando e em plena necessidade de imprimir um trabalho de mais de 20 páginas em menos que 5 minutos, quando falta apenas 30 minutos para o fim da prova e ainda se está na primeira questão.
  • Tédio: Quando se está naquela aula de recapitulação de uma matéria que você já sabia, quando se está preenchendo montes de fichas iguais em um trabalho repetitivo, quando o mundo comum parece muito comum e nada diferente acontece.

No momento em que escrevo esta linha, a única emoção que se aplica a mim não é uma emoção, mas um estado: sono.

ClaMAN

P.S.: Esse diário saiu atrasado porque eu queria publicá-lo no dia 19, mas essa semana foi meio cheia e eu fui adiando, adiando… Escrevi na madrugada do dia 21.

P.S.2: Tentar dar um rage nesse fim de semana para agendar postagens para a outra semana e evitar esses buracos de 5 dias sem postagem.

Diário (Inútil) do ClaMAN #1

O que andei comprando no Steam e jogando nesses dias quando não estava vendo animes.

Continuando com o diário inútil de um editor inútil e que nem é um diário porque não é publicado todo dia…

Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Hieda no Akyuu (personagem de Touhou) e nem escreve de modo tão elegante (e bizarro).
Imagem ilustrativa. O ClaMAN não é a Hieda no Akyuu (personagem de Touhou) e nem escreve de modo tão elegante (e bizarro). Arte por tdk.

Adivinhem quem dormiu bem na noite anterior, por causa do fim do horário de verão? Não fui eu, obviamente (afinal, uma hora extra em um dia é o mesmo que dois episódios de anime a serem assistidos).

Mas, enfim, não é só de animes que eu sobrevivo. Café é outra coisa importante, e também temos trabalhos, quer dizer, procrastinação com jogos.

Enquanto meus colegas tem 50 ou mais jogos na conta da Steam, eu fico com meus 7 jogos atuais e digo que tenho muitos. Afinal, nem tenho tempo para jogar tudo mesmo, imagina quem tem mais de 100? (Compra, joga meia hora e vai comprar outro, provavelmente).

252530_20161016210659_1
OMSI 2

Além do OMSI 2 (que foi o jogo que me fez criar uma conta na Steam pra que eu conseguisse ativar a licença mesmo tendo comprado a versão de mídia física (CD) importada da Alemanha e com direito a pôster), com 2143 horas jogadas até o dia de hoje (se eu não estivesse fazendo postagem e revisando trabalho de faculdade, estaria aumentando), e também o Euro Truck Simulator 2 (em que tenho “apenas” 134 horas de jogo, e foi comprado durante uma promoção realmente imperdível (custou apenas R$ 12 e ainda veio com uma DLCzinha)), os outros 5 jogos são casos à parte…

20161226181748_1Game Dev Tycoon – Um jogo em que você é um desenvolvedor de jogos. Ganhe fãs, veja a evolução dos consoles e dos computadores, crie uma empresa de desenvolvimento e cuidado para não acabar falindo ao lançar jogos ruins.

simcity-4-boxSim City 4 Deluxe (Sim City 4 + Rush Hour DLC) – Esse é clássico (e antigo). Construa uma cidade, seja seu prefeito e gerencie tudo, de saneamento a áreas de lazer. Porém, cuidado com o orçamento… É preciso saber quando dá pra colocar uma Estátua da Liberdade e quando precisa investir naquele hospital que está superlotado. Eu poderia ter comprado um jogo mais moderno (Cities: Skylines), mas…

20170130171448_1Hyperdimension Neptunia Re;Birth1 (Merece uma postagem só pra ele) – É o primeiro de uma franquia de vários jogos JRPG. Em um mundo regido por 4 CPUs em uma batalha interminável, aventuras, quebra da 4ª parede e uma história de fantasia com lolis, monstros, muitas quests e coisas de anime.

captura-de-tela-2015-12-31-16-59-03Undertale (Sim, eu tenho, mas só 10 horas jogadas) (Merece uma postagem só pra ele) – Um RPG de pixel art com músicas boas e em uma história em que você não precisa matar ninguém. Na verdade, comprei mais por causa das músicas e da curiosidade de “caramba, de onde vieram tantas fanarts de crossovers entre esse joguinho e Touhou?”.

captura-de-tela-2016-07-02-18-55-59Kindred Spirits on the Roof (REALMENTE Merece uma postagem só pra ele) – Eu estava de férias em julho de 2016, Steam estava fazendo Summer Sale e decidi ver o que tinha de visual novels para comprar. Achei essa daí com as palavras chave “yuri” e “história boa”, além dos comentários realmente positivos e de ser a primeira novel sem censura à venda. Valeu a pena pagar R$ 60 por ela. Depois eu escrevo em outra postagem o por que.

E é com esses jogos (sendo que o mais jogado é realmente o OMSI mesmo) que eu passo a maior parte do tempo…

Quando não estou vendo animes.

ClaMAN

P.S.: Não prevejo muitas postagens nessa semana, mas esperem por coisas legais no Carnaval.