Algumas verdades da vida #5

Ano sabático.

Rico tira ano sabático para viajar e relaxar do cotidiano estressante. Pobre aproveita o fim de semana no churrasco na laje do vizinho ou desce pra praia no feriado para descansar. Universitário fazendo estágio abandona o blog pra conseguir se formar decentemente e dormir pelo menos cinco horas por dia.

Liberdade! Só que não!

cslclaman

P.S.1: O universitário estagiário era eu. Até ano passado. Agora sou desenvolvedor Java que concluiu a faculdade.

P.S.2: Falei “descer” pra praia porque moro em uma cidade no interior de São Paulo, de onde ir para a praia implica em descer a serra.

P.S.3:

Cada vez que alguém entrava nesse blog durante o ano passado e ficava perguntando se algum dia voltaria a ter postagens. Anime: Saekano (AnimeRelacionado 7½, 2ª temporada).

P.S.4: Postagem sobre Valentine’s Day no dia 14 à noite.

Brincando de contar os dias

Colocando os pingos nos Is e completando o calendário.

Hoje é o último dia de junho, sendo que amanhã começa férias julho. Isso pode não significar muita coisa para você (afinal, mudou o mês, mas amanhã será só um sábado comum, no fim das contas).

Só que, para um editor inútil, certas coisas comuns são motivos para postagem, como isso:

Ou seja, eu fiz o esforço de fazer postagem toda segunda, quarta e sexta só para fazer um UT bonitinho no calendário inútil que fica ali do lado? Sim.

Essa postagem de hoje completa o T? Sim também.

Eu vou continuar fazendo isso durante os meses seguintes para escrever “UTILIS INUTILIS” usando o calendário? Sim, pretendo, mas o mês que vem será uma exceção.

Afinal, duas postagens foram publicadas um dia depois do dia que eram para ser postadas (mas eu usei um recurso chamado “viagem no tempo” (leia-se: publiquei com a data alterada)) e ninguém percebeu isso.

Bem, essa era a meta do mês. Boa noite e bom mês de julho para vocês. Amanhã tem postagem.

Mensagem cheia de verdades dessa noite. Anime: Owarimonogatari

ClaMAN

P.S.: Início de julho = início de novas séries de animes. Temos algumas estreias yuri por aí…

Inutilidade #874

Cinco anos postando, quase 900 postagens. Esse é o Utilis Inutilis.

Na boa… Quando eu fiz a primeira postagem inútil desse blog, nunca sonharia que, cinco anos depois, ainda estaria postando.

tumblr_inline_nklrmx7V461qzvw1y
É o seu Utilis Inutilis soprando velinhas em seu quinto ano de existência! E os haters tentando apagar (só chorem, hahaha! Eu tenho backup do blog inteiro!)

Como sempre, agradeço aos meus colegas de trabalho (Darmstadtio, Coruja e outros editores/ajudantes/estagiários), ao WordPress, ao Google, aos leitores, aos haters…

Êeeee, parabéns, felicidades e toda aquela ladainha
Reciclando imagem do ano passado

E eu realmente acho incrível que ainda tenhamos tantas coisas (inúteis ou não) para compartilhar com vocês. São 874 postagens até hoje (contando com essa), com quase 150 mil visualizações (basicamente, é como se cada postagem fosse vista 172 vezes), numa média de 3 postagens por semana. Isso dá 80 visitas por dia, em média também.

Podem ficar tranquilos que (vamos tentar) não deixar vocês na mão. Mais séries, histórias, imagens e filmes… Ou apenas coisas inúteis.

Afinal, são quase 180 inutilidades por ano. Segundo as contas, chegaremos em 1000 no ano que vem

Ou não.

ClaMAN

P.S.0: Dizem as lendas que, se chegarmos a mil postagens até 8 de fevereiro de 2017, o ClaMAN vai postar um vídeo dele tocando… Teclado.

P.S.1: O slogan do blog provavelmente vai mudar no meio do ano para alguma coisa que termine com “ou não”.

P.S.2: Sério, eu gosto de acabar as coisas com “ou não”. Dá um ar de incerteza e imprevisibilidade, que nos lembra que somos todos humanos…

P.S.2b: Ou não.

P.S.4: Editores queridos, podem se manifestar editando essa postagem.

P.S.5: Leitores queridos, podem se manifestar comentando essa postagem.

P.S.6: Leitores que quiserem ser editores, podem falar conosco.

P.S.7: Eu contei 874. Se algum editor publicar alguma coisa antes dessa postagem (que já estava agendada há uns dias), eu vou fazer questão de despublicar a postagem dele e só postar de novo depois da meia-noite para não ter que refazer as contas todas.

Carnaval: O melhor feriado do ano.

O que esperar de uma postagem do Darmstadtio falando que carnaval é bom e com uma paródia sem ritmo de ‘Mamãe eu quero’?
Sugiro ler de olhos fechados.

Atenção: Esse post já começa com um titulo polêmico e foi feito por um editor polêmico. Por favor, não crie polêmicas no polêmico espaço destinado aos comentários polêmicos.


Carnaval

Esse parece ser o feriado mais odiado das redes sociais.

No natal todo mundo tá feliz, tirando fotos na árvore de natal do prato da ceia pra postar no Instagram.

Eu pesquisei por imagens de ovo de páscoa recheado e saiu essa imagem de um bolo floresta negra.
Eu pesquisei por imagens de ovo de páscoa recheado e saiu essa imagem de um bolo floresta negra.

Já no ano novo tá todo mundo vestido de branco, tirando fotos e ligando  enviando zapzap pros parentes distantes.

A páscoa é uma competição que dura o mês inteiro pra ver  quem tem mais fotos com ovos recheados.

Agora, no carnaval não.

Carnaval é realmente odiado.
Você vai no Twitter e tem “Mimimi só eu que odeio o carnaval”
Resolve ir no Facebook e “Mimimi carnaval desvio de dinheiro público”G+
Resolve vir no Utilis e vê que a postagem é sobre carnaval também.
Desiste de tudo e vai no Google +. Pelo menos lá não vai achar nada. Absolutamente nada.

Mas calma, não precisa fugir pro Google +. Eu realmente acho que o carnaval é o melhor feriado do ano.
Não pq eu sou um folião de carteirinha, adorador da Ivete Sangalo ou compositor de marchinhas de carnaval. Você realmente acha que alguém que tem como nome pseudônimo Darmstadtio vai ser alguma dessas coisas?Carnaval gif

Gosto do carnaval por um motivo simples: 3 dias de feriado!

Como alguém em sã consciência pode não gostar de uma coisa dessas?

Tem muita coisa que dá pra fazer nesse feriado prolongado.

Eu por exemplo, vou aproveitar e sair junto com uns blocos de carnaval: Acadêmicos da Leitura atrasada, Unidos do Netflix e Mocidade Independente da Minha Cama.
Vou curtir muito o Trio Cozinha Banheiro e Quarto. Fiquei sabendo que eles vão tocar musicas da Banda Minha Cama.

E lógico, não pode faltar aquele Trio Whatsapp Elétrico pra animar a galera.

E você pode dizer “Blablablá natal e ano novo também é feriado prolongado”
Só que é em dezembro. Dezembro eu tô de férias, e feriado prolongado nas férias é tão útil quanto feriado em domingo.

Darmstadtio

P.S.1: Não poderia esquecer desse gif do ClaMAN pulando carnaval.

30707-Super-Mario-jumping-gif-JnGP

Inversão de valores

Comentários aleatórios sobre inversão de valores.

Quando você está a fim de inverter alguns valores “comuns” da sociedade… Tem duas maneiras:

Primeira maneira

  1. Pegue uma nota de dinheiro (de preferência, Real mesmo).dois_real_dinheiro_nota
  2. Vire a nota em 180° (ou seja, de modo que o 2 e a cabeça fiquem de cabeça para baixo).dois_real_dinheiro_nota_aocontrario

Pronto, o valor está invertido.

Segunda maneira

  1. Pegue uma nota de dinheiro (pode ser a mesma do exercício anterior).dois_real_dinheiro_nota
  2. Tire uma foto e use um programa de edição de imagens para inverter a imagem ou vá a um espelho e veja o reflexo da nota.dois_real_dinheiro_nota_invertido

Pronto, o valor está invertido também.

ClaMAN

P.S.: Quando estamos sem inspiração, qualquer coisa serve.

P.S.2: Aliás, hoje é aniversário do Darmstadtio, que, por sinal, tem um pouco mais de bom-senso do que eu.

P.S.3: Esfriem a cabeça… Eu também não passei na USP. (detalhe: nem fiz a prova.)

Disjuntor (2)

Já se perguntou o que é um disjuntor? A gente (finge que) explica!

Disjuntor só pra ilustrar a postagem e por causa do título
Disjuntor só pra ilustrar a postagem e por causa do título

Provavelmente você veio procurar algo sobre disjuntores e chegou aqui, assim como os mil e poucos que acharam essa postagem.

Mas afinal, o que é um disjuntor?

Um disjuntor (do grego diakópti̱s, do inglês CIRCUIT BREAKER (literalmente: quebrador de circuitos), do japonês 遮断器 (shadanki, literalmente: transgressor, mas em hiragana fica algo como “desassociador”)) é um componente elétrico.

Sua função principal é interromper um circuito elétrico em caso de sobrecarga, protegendo os componentes ligados a ele. Ou seja, quando o disjuntor desarma, é para salvar os componentes elétricos, impedindo que queimem.

Raio-x de um disjuntor do Wikipedia.
Raio-x de um disjuntor do Wikipedia. Não me pergunte o que cada número representa.

Não deu pra entender? Então vamos lá. É um tipo de interruptor que fica sempre ligado. Só que, se você liga o chuveiro, o microondas e a máquina de lavar ao mesmo tempo, a energia inteira da sua casa é puxada. Então, pra evitar que alguma coisa (tipo: seu computador) acabe queimando com essa energia toda, o disjuntor desliga, desligando as coisas e sacrificando-se pelo bem de seus aparelhos (awwwn…)

Então, tenha carinho pelos disjuntores (e pelos fusíveis, antepassados dos disjuntores): eles estão ali, suportando toda a carga que você pede quando liga cinco aparelhos em uma tomada só sem nem um filtro de linha pra ajudar.

Os coisinhas redondos são fusíveis, antepassados dos disjuntores.
Os coisinhas redondos brancos são fusíveis, antepassados dos disjuntores. E o dedo é… Um dedo (que pode acabar tomando um choque)

A próxima postagem da série “elétrica” será sobre amperagem.

ClaMAN

P.S.: Isso não é uma série e eu não entendo coisa alguma de elétrica. Não esperem mais postagens sobre disjuntores, fios ou coisa do tipo.

B Ô N U S :

Isso é um quadro de distribuição elétrica. Se você gostou de disjuntores, aí tem um monte deles.
Isso é um quadro de distribuição. Se você gostou de disjuntores, aí tem um monte deles (cuidado com a voltagem). Confira se todos estão ligados.

Imagem animada aleatória só para enganar os leitores fingindo que estamos inspirados e temos tempo de sobra

GIF em que o simples ato de um professor lançar um giz na cara de um aluno vira um momento épico.

Nível de inspiração para escrever capítulos do 12 Estações: 0,01%.

Nível de inspiração para escrever músicas: 0,01%.

Nível de inspiração para escrever postagens: -15%.

Nível de inspiração para escrever softwares: 0,01%.

Então, fiquem com esse GIF em que o simples ato de um professor lançar um giz na cara de um aluno vira um momento épico.

15 - 1ClaMAN.

P.S.1: Orientais…

P.S.2: Tenho certeza que, enquanto se esquiva de milhares de pedaços de giz, ele conseguiria fazer o ENEM comendo lámen e curry e de olhos fechados. E ainda acertaria mais que nós, meros mortais ocidentais.

P.S.3: E, assim, o Blog Utilis Inutilis mais uma vez engana seus leitores que não tem culpa de nada, fazendo uma postagem aleatória para parecer que estamos cheios de conteúdo 24H por dia.

Balança comercial

Hoje vamos falar de algo muito importante e que afeta todo o nosso poder de compra: a balança comercial.

Imagem ilustrativa de uma balança comercial
Imagem ilustrativa de uma balança comercial

Se a balança comercial estiver desregulada, o item que você comprar e pesar nela pode acabar saindo mais caro… E se a balança comercial indicar um produto diferente do que você está comprando (imagine você comprando dois pãezinhos e ela te cobra um filé mignon), você vai acabar com problemas no caixa financeiro…

Porém, mesmo com esses problemas, sem a balança comercial não teríamos a exatidão dos preços associada a um determinado peso que se associa a um produto.

Provavelmente você já viu muito dessa balança comercial. É a mais influente, mesmo hoje em dia com toda a digitalização.
Provavelmente você já viu muito dessa balança comercial (e com uma impressorinha do lado). É a mais influente, mesmo hoje em dia com toda a digitalização.

Portanto, balanças comerciais mundo afora devem ser levadas em consideração na hora de comprar itens de consumo como frutas, carnes e frios em geral.

ClaMAN

P.S.1: É tão sem sentido isso que acaba não tendo sentido.

P.S.2: Vocês acharam que eu falaria sobre economia? Se enganaram – lembrem-se que nosso nome ainda é Utilis Inutilis.

Respostas, 2ª edição

Para perguntas inúteis, respostas sem nexo.

Aviso aos desavisados: o conteúdo abaixo não tem sentido, nem ordem, e não traz nada relevante para sua vida.

Quase quatro anos depois de uma postagem que respondeu suas maiores dúvidas, eu chego para te entediar e responder aquelas perguntas que ninguém perguntou, mas poderiam ter perguntado… Algum dia.

Pois bem, vamos a elas, continuando da postagem anterior (que acabou na oito):


baka
Cirno.

Pergunta nove: Por que o número 9 dentro de um círculo, ou ⑨, é associado a uma garotinha de anime vestida de azul?

Resposta: É por causa de Touhou. No 9º jogo, o manual tinha uma imagem do gameplay, e essa imagem tinha os itens numerados com números (AH, NÃO DIGA!) envoltos por círculos. E, por um acaso, ⑨ era o número que simbolizava a oponente, que por um acaso era a Cirno.


Vida boa para os descendentes.
Vida boa para os descendentes.

Pergunta dez: por que você ainda não desistiu desse blog?

Resposta: Porque eu espero que um dia, daqui a muitos anos, pessoas descubram esse blog e pensem: “nossa, eles eram muito geniais, infelizmente não souberam dar valor a eles naquela época…” Aí, nós, ou nossos filhos, ou nossos netos, vão ganhar muito dinheiro por causa das inutilidades que fizemos.


Sabe quanto é difícil treinar um dragão tipo esse?
Sabe quanto é difícil treinar um dragão tipo esse?

Pergunta onze: Achei um dragão na rua. Posso ficar com ele? Deixa, por favooooooor…

Resposta: Desde que não deixe ele comer (ou colocar fogo nos) seus coleguinhas, pode ser. Mas já aviso que é responsabilidade sua cuidar dele. Na dúvida, siga algum manual.


Parece carne moída.
Parece carne moída.

Pergunta doze: Certa vez, comi carne de soja. Porém, soja é uma planta, então não tem músculos para ter carne. Comofaz?

Resposta: bem, não dá pra chamar de carne… Na verdade, chama-se proteína texturizada de soja, ou “o que sobra depois que o óleo de soja é extraído”. Porém, é dito que faz muito bem para a saúde, então não precisa ter medo e pode comer como se fosse carne mesmo.


Algo embaixo da cama? Não... Pior.
Algo embaixo da cama? Não… Pior.

Pergunta treze: Numa sexta-feira 13, eu fui olhar embaixo da minha cama para ver se não tinha nenhum fantasma. Como não tinha, eu me matei para ver se virava um fantasma e ficava embaixo da minha cama. E agora?

Resposta: se você puder ficar invisível, aproveite para dar uns sustos e observar coisas que te interessem. Se não, dê uns sustos mesmo assim.


14
14

Pergunta quatorze: o jeito certo de falar é quatorze ou catorze?

Resposta: 14 (números normais), XIV (números romanos), fourteen (inglês), vierzehn (alemão), quattuordecim (latim), quattordici (italiano), juu yon (japonês). Na dúvida, fale “dez mais quatro”.


Baile ou balada?
Baile ou balada?

Pergunta quinze: Você acha que festas de quinze anos são legais?

Resposta: acho que são tão inúteis que merecem uma postagem aqui. Porém, nunca fui em uma (ainda bem), então não posso falar muita coisa.


Lógico que vale a pena.
Lógico que vale a pena.

Pergunta dezesseis: Vale a pena?

Resposta: Tudo vale a pena, desde que você não seja o ClaMAN um idiota que para de falar com uma pessoa apenas porque ela te rejeitou. Mesmo assim, tenha coragem e faça, porque vai valer a pena mesmo que não pareça ter valido a pena.


E essas foram as questões de hoje. Quer que o ClaMAN, o Darmstadtio ou até mesmo o KhaosLimit te respondam algo? Então liguem para nosso CallCenter Inutilis: (12) 3456 7890, digitem 4022 8922 quando solicitado e curtam a musiquinha entediante de espera até algum de nossos “Editores da Alegria” te atender! comentem aí que talvez eu faça uma parte 3 lá para outubro de 2018…

ClaMAN (nenhum outro editor faria algo tão nonsense…)

P.S.1: Desafio os outros editores (e até os candidatos a editores) a fazer alguma postagem com menos sentido que essa.

P.S.2:

Pergunta bônus 2: Qual é a polaridade polarizada da polarização poliascendente?

Resposta:

polichinelo
Polichinelo.

ComparatInutilis #3

Entre esquentar comida congelada no micro-ondas ou um faisão numa fogueira, qual é o melhor?

Então, chega a hora do almoço. Comida quente é um luxo que o ser humano moderno não dispensa, então vamos ao fogão (para preparar algo) ou ao micro-ondas (para esquentar algo já pronto ou fazer coisas instantâneas).

Porém, e para aqueles que vivem isolados da sociedade moderna? E para aqueles que curtem o ar livre? A solução para esquentar o coelho após a caça é uma fogueira!

Entre tecnologia e naturalismo, qual é o melhor? Veremos!

BATALHA! Fogueira ou Microondas?
BATALHA! Fogueira ou Micro-ondas?

O primeiro item que vamos comparar é, logicamente, a capacidade aparente de esquentar coisas. Vendo de um ponto de vista prático, a fogueira nada mais é do que toras de madeira que queimam, formando aquela grande chama faiscante. Enquanto isso, ondas de 2450 MHz geradas por um magnétron são invisíveis. Muitos fundamentalistas ainda não acreditam que algo invisível esquente comida.

Micro-ondas 0 x Fogueira 1
Esquentar marshmallows numa fogueira é clichê.
Esquentar marshmallows numa fogueira é clichê.

Mas aí vem o fator velocidade de aquecimento. Micro-ondas esquentam sim, e que se f… os fundamentalistas. Coloque um prato de arroz para esquentar num micro-ondas ao mesmo tempo em que coloca numa fogueira. Qual fica pronto mais rápido? Veja você mesmo.

Micro-ondas 1 x Fogueira 1
BOOM!
BOOM!

Na parte que se trata de segurança, temos um impasse. Se fogo não fizesse mal, os bombeiros estariam desempregados… Então, o que dizer dos males que uma fogueira pode causar em uma pessoa desatenta? Porém, o micro-ondas e suas limitações (Alumínio? Cria faíscas. Ovo? Explode. Água? Fica superaquecida e pode espirrar.) também não são amigáveis.

Micro-ondas 1 x Fogueira 1
Isso não é natureza... Isso é TECNOLOGIA!
Isso não é natureza… Isso é TECNOLOGIA!

E então, para não termos o primeiro empate da história em um Comparatinutilis, avaliaremos o fator “sociabilidade“. Eu, pessoalmente, nunca vi pessoas ao redor de um micro-ondas conversando até que a comida ficasse pronta. Por outro lado, devido ao maior tempo de cozimento, rodas de conversa em torno da fogueira são comuns, até mesmo tradicionais!

Micro-ondas 1 x Fogueira 2

Por isso, contemplem a companheira dos acampamentos tradicionais, a expressão de cozimento dos nossos antepassados (isso parece descrição de produto do The Sims)!

E assim, fica provado que uma fogueira é melhor do que um micro-ondas.
E assim, fica provado que uma fogueira é melhor do que um micro-ondas.

ClaMAN

P.S.: Como nota, um carregador de notebook pode produzir calor suficiente para fazer um pão com ovo.

Ah, não concordou com minha dissertação? Vote aí:

Ilustrando

Nada de mais além do que já estava escrito.

Depois da postagem chata sem imagem que eu fiz ontem, vocês devem estar tristes, sem graça ou apenas pensando: “porque você não **** ** ** * posta algo que preste?

A resposta é:

Estou sem ideias, e além disso estou sem habilidade de contar piadas.

Se bem que… Nunca tive a habilidade de contar piadas.

Agora é o momento em que: 1-você me olha com um olhar sarcástico ou mortal ou 2-você dá risadinhas sem graça.
Agora é o momento em que: 1-você me olha com um olhar sarcasticamente mortal ou 2-você dá risadinhas sem graça.

Então sejamos sorridentes sem razão e paremos de observar o óbvio e constatar que estava na cara o tempo todo. Muitas vezes, essa é a graça [vide abaixo].

79972beae9aea6af4fb79705daf52845
Imagem de uma garota ligeiramente brava. Provavelmente é ciúme.

Fora isso, tenho que pesquisar sobre romances, beijos apaixonados e inícios de namoros. O SAE não vai sair do lugar sozinho, afinal.

sign_claman2minu

 

P.S.1: Assinatura nova! E ridícula.

P.S.2: Essa postagem não é pra ter graça. Muito menos sentido.

B Ô N U S :

Isso vai ter que servir como "imagem romântica de casal se beijando".
Isso vai ter que servir como “imagem romântica de casal se beijando”.

Típico do ClaMAN

Taiga, Remilia Scarlet e abóboras. ClaMAN ainda chama isso de Halloween.

Pegue a Taiga. Arranje uma abóbora. Coloque a Taiga dentro da abóbora.
Pegue a Taiga. Arranje uma abóbora. Coloque a Taiga dentro da abóbora.

QUE COMECE O HALLOWEEN!

< C l a M A N >

P.S.: Estou com sono, então as postagens decentes vão ter que esperar até o real Halloween. Por enquanto… Fiquem com mais uma imagem.

B Ô N U S :

A mesma vampira loli de séculos de idade daquela postagem de sexta-feira 13, agora com fator fofura+abóbora.
A mesma vampira loli de séculos de idade daquela postagem de sexta-feira 13 (só clicar para ver), agora com fator fofura+abóbora.

Love to be loved – Parte 5 [final]

Não há mais alternativa, aparentemente. Mas seria possível surgir uma esperança? Confira o final da série que abalou corações! Só no UtiInuti!

IV – Resolution

Já que André e a tal Beatriz estavam totalmente desligados do mundo, Caroline aproveitou e, sorrateiramente, entrou na classe mais próxima.8862473751ea7399e88ff76296e137cb Não havia ninguém, e as luzes estavam apagadas.

Sentou-se ofegante no chão. Era, de certa maneira, um susto. Ela sabia agora como o amigo se sentira, e de maneira bem pior.

Ela pensou ser, em parte, culpa dela. Bem, o que restava era acalmar-se, esperar que fossem embora e prosseguir com a vida.

Mas, e se eles começassem a namorar? E se o namoro deles tivesse objetivo – como casar, formar família, etc.? E se André se distanciasse dela? – Lágrimas começaram a cair dos olhos de Caroline. – E se todo aquele afeto acabasse?

Seria apenas mais um relacionamento que termina, no mundo. Nada de novidades. Ela culpou-se. Deveria ter pensado nele, além de si mesma.

Esperou, mas nenhum sinal de dispersão por alguns minutos, até…

– Isso é o que posso fazer de mais gentil por você. Não adianta fingir que sinto algo a mais, posso te responder com isso e pronto.

– Então, a resposta é “não”… – A voz da garota comentou.

– Lamento, mas é melhor assim.

Caroline pensava em quão insensível André era. Era uma espécie de ódio que estava sentindo por ele se manifestando, inconscientemente.

– Algum motivo em particular? – A vozinha feminina de novo. Era uma garota intrometida, de acordo com o ponto de vista de Caroline.

– Um só, que me incomoda mais que todos os meus problemas com notas e com meu pai. Estressa e domina minha mente toda hora.

Atrás da parede, a garota se mexeu, inquieta.

– Talvez uma coisa chata. Mas… Incrivelmente, talvez meus dias atuais fossem bem diferentes se eu tivesse mudado a minha resposta a ela.

– Uma garota? – Beatriz disse em um tom de desacordo.

– A garota. A mais incomum que eu conheço. Não fosse por ela, poderíamos, quem sabe, ficar juntos. Mas, ao beijar você, lembro-me de beijo dela, e penso em experimentá-lo novamente algum dia. Dificilmente acontecerá, mas não custa sonhar.

Caroline ouvia com atenção, sentindo uma estranha sensação quente dentro do peito. Era uma confissão. Ele saberia que ela estava ali?

– Se não se importa, vou indo.

Passos com leveza. André estava calmo, e passou direto pela sala. Enquanto isso, Beatriz ficou mais um minuto ali antes de entrar na classe onde estava a garota. Chorando, mas de felicidade. Era estranho até para ela mesma.

– O que aconteceu? – Beatriz olhou para ela, espantada, já que não é todo dia que se encontra uma menina chorando e sorrindo, sentada no chão, em uma classe que não é nem perto da dela.

– Ah, nada de mais. – Caroline levantou-se e sorriu. – Uma manada de pensamentos me atacou de repente.

Saiu da sala, e foi direto para casa. Pensara em algo emocionante. André, enquanto isso, já fora embora. Pensava em coisas como Caroline sorrindo, Caroline séria, Caroline pensativa, Caroline com raiva…

No dia seguinte, os colegas da turma lhe fizeram certa algazarra quando o viram entrar na classe. Supostamente, deixaram-lhe uma mensagem – talvez romântica – e os colegas tiveram a liberdade de lê-la.

Depois de muitas brincadeirinhas, ele pegou uma folha pequena e dobrada. Ao invés de manuscrita, era apenas uma mensagem impressa:

MUDAR SUA VISÃO SEM MUDAR A SUA PERCEPÇÃO – É ISSO QUE QUERO.

AMOR EU SINTO POR VOCÊ. NO PARQUE DO CENTRO, ÀS 12H, TE ESPERO.

– Mas o que… – Aquela mensagem lhe era praticamente inteligível.

– Eu me pergunto a mesma coisa. – A voz de Caroline surgiu. Séria como de costume, lera a mensagem por cima do ombro de André.

– Tem alguma ideia de quem mandou isso?

– Alguma admiradora secreta, talvez.

– É meio antiquado falar isso, Caroline. – disse um dos colegas dele.

– Me deixou curioso, com essa primeira frase… – André fora cativado por aquela mensagem.

– Eu até te acompanharia, mas tenho um compromisso hoje, vou até sair mais cedo. – A garota comentou como quem está morrendo de curiosidade.

– Ah, sabe, uma velha conhecida me pediu em namoro, ontem. – Ele disse como se fosse algo corriqueiro.

– E o que aconteceu?

– Dei um beijo nela e depois disse que não gostava dela.

– Dré, seu insensível! – Disse ela, rindo animadamente.

– Não se preocupe, teve toda uma parte “melosa” nos meio-tempos… Ah, precisamos conversar a sós, alguma hora dessas.

Ele queria o mesmo que ela: voltar a ter momentos de maior intimidade, mais conversas e mais contato, mais proximidade e, principalmente, mais um pouco de amor – declarações inesperadas, por exemplo.

O dia transcorreu como qualquer outro. Caroline “não assistiu” à última aula. Ao invés disso, correu para casa e se trocou para sair novamente.

André, após a aula, foi andando para a praça. Tinha um palpite óbvio – a pessoa que sempre tomava a iniciativa antes dele.

– Como você sabia? – Caroline questionou-o, após o esperado encontro e depois dele falar que já esperava encontrá-la ali.

– Quando pessoas que se conhecem por correspondência marcam um encontro, descrevem como estarão vestidas, para que se reconheçam. Você se esqueceu desse detalhe básico, Cabobinha.

– Você estragou o clima… Poderia ter ignorado. – Ela virou o rosto, ligeiramente brava. André apenas sorriu, sabia que era provocação da menina.

29435d98ecae1711373827c1dc137b95     Gentilmente, ele pegou-lhe a mão esquerda e colocou uma aliança em seu dedo.

Caroline olhou para ele, um olhar de questionamento. Seria realmente isso?

– Eu tive consciência disso graças à Beatriz, a garota com quem fiquei ontem: minha vida poderia ser diferente, talvez melhor, se eu não tivesse te conhecido. Mas seguimos até aqui, e não vejo aonde poderia acabar.

“Essa aliança significa um laço entre nós. Um acordo, em que você e eu concordamos em ficar juntos até quando acabar o sentido dessa união. Pode ser do jeito que quisermos a cada dia.”

Estendendo a mão dela, André colocou em sua palma uma aliança idêntica.

– Se você concordar com…

Ele não terminou a frase. Caroline repetiu o gesto e colocou a aliança nele, assumindo a dianteira como sempre. Disse, depois:

– Bem, se for para passar o resto da vida junto com alguém, eu te escolheria, André. Pelo menos por enquanto, mas esse “por enquanto” não variou muito desde… Quase um ano.

Silêncio. Apenas contato visual, sorrisos… Naturalmente, os lábios se encontraram, os dedos se entrelaçaram. Era apenas a deixa do momento, uma maneira de demonstrar esse amor mútuo.

Não era um namoro, mas seria interpretado ligeiramente como tal. Talvez um pedido de casamento, para ser feito alguns anos mais tarde. Ou apenas um laço forte de amizade e amor, caminhando entrelaçados.

Disseram depois, entre si mesmos: “se não der certo, pelo menos tentamos. Temos ainda a amizade, além de qualquer relacionamento emocional ou físico”.

Só se sabe que, vários minutos depois, andavam tranquilos pelo centro, conversando sobre provas fracassadas e canetas caras.

~ Fim, por enquanto. ~

dba66d606281dc3df68d71514999ec84=======================================================

Parte 1 / Parte 2 / Parte 3 / Parte 4 / Parte 5 [final] / Final alternativo

ClaMAN
banner126

ANOTAÇÕES:

  • Escrito durante as aulas sem tanta matéria. Num notebook descarregando.
  • Se eu quiser, eu continuo. Mas não quero ainda.
  • Lindo, não? Falei que valeria a pena.
  • Feliz dia dos namorados. Embora ainda acho que deveria ser “Dia do Amor”.
  • Prova.
  • Sem mais postagens até agosto, talvez.
  • Final alternativo em breve. Por enquanto, pretendo dormir.
  • Quem não gostou vá ler romances de banca de jornal.
  • Não é normal rir sem estar feliz. Eu estou rindo. Não estou feliz.
  • Elisa, eu acho que te amo.
  • Meus gatos acabam com minha vida amorosa [que já é inexistente por natureza].

P.S.: A imagem lá do topo era para ser de Toradora. Como não achei nenhuma que se encaixasse com a postagem, então é Clannad. Depois, me empolguei e acabei colocando mais duas. Bem, é o final…

Treze de Julho

[Sim, adoramos sextas-feira 13. Leia de olhos e ouvidos fechados, se ficar com medo.]

Em mais um único dia sombrio, a luz das trevas bruxuleia dançante, enquanto os sinos da catedral badalam e seu som ecoa assustadoramente pelo vale enevoado… Sim, mais um dia de trevas, onde a luz mal penetra pela floresta de árvores secas e altas, que expulsam qualquer tipo de existência tranquila e pacífica.

Os único ruído melódico que se escuta. Ao redor, escuridão e mais nada.

claman

P.S.1: Música criada na sexta-feira 13 passada. Não foi postada antes porque na verdade eu gravei no dia 14.

P.S.2: Estamos em um certo recesso de postagens pois estamos planejando algo inutil e grandioso. Enquanto isso, aproveitem o cabeçalho especial “tenebroso”.

Prendedores

Ultimamente, o assunto do momento é a tal “Libertadores”. Afinal, restam dois times: o Corinthians e o Anti-Corinthians [também atualmente representado pelo Boca Juniors].

Como eu não curto futebol [torço pro São Bento, se quiserem saber], então resolvi aproveitar meu pouco tempo de pessoa-que-tem-um-monte-de-ensaios-e-apresentações-pra-ir para fazer uma postagem tão útil quanto bolsos em pijaminha de bebê:

Prendedores, ou seja, o inverso de Libertadores.

Prendedores são objetos usados no dia-a-dia que tem tantas funções quanto clips. Talvez nem tantas, mas, de qualquer maneira, tem muitas.

Os prendedores acima são do tipo “prendedores de papel”. Com ele, você pode prender várias folhas de maneira simples, o que o torna mais versátil que um clips [embora nunca subestime os clips: com um clips você pode abrir uma porta, pense nisso!].

Há também os prendedores de roupa, mais conhecidos como “pregadores”:

Prendedores de roupa feitos de madeira.
Prendedores de roupa variados, onde se podem notar dois modelos feitos de plástico.

Assim, pode-se ver muitos tipos de prendedores. Eles, incrivelmente, servem pra prender muitos tipos de coisas!

(autosarcasmo) NÃO, ACHEI QUE PRENDEDORES FOSSEM PARA SOLTAR!

Lembrem-se de cuidar dos prendedores e nunca subestimarem os clips. Ah, e se tem mais algum tipo de prendedor que você conhece [além de policiais (?)], comente! Seu comentário faz a diferença!

claman

P.S.1: Ando meio ocupado, mas, nas férias… Ah, essas férias… Vão ser entediantes, pois eu vou dormir pra caramba [afinal, quem não vai?]

P.S.2: Quem mandou eu tocar em tantos lugares… Agora, tenho que ensaiar músicas pra tocar na escola, músicas pra tocar na orquestra… Isso cansa.

P.S.3: Prometo alguns vídeos de apresentações em que eu toquei. Não sei pra quando, mas vou tentar colocar aqui até o Fim do Mundo, edição 2012, pelo menos.

B Ô N U S :

Hinanawi Tenshi, a garota do facepalm da imagem ali de cima. É uma das infinitas personagens de Touhou (pesquise ali na busca sobre isso). Clique aqui na imagem e veja o que o Danbooru tem a dizer (ou mostrar) sobre ela.